Notícias

Acusado de estupro, Felipe Prior tem audiência antecipada

prior

A Justiça decidiu antecipar a audiência de Felipe Prior sobre as acusações de estupro feitas por um grupo de mulheres logo após ele ser eliminado do BBB20.



Os supostos crimes, segundos as vítimas, teriam ocorrido anos antes durante jogos universitários.

A audiência estava marcada para maio, mas a Justiça optou por antecipar para 4 de fevereiro, às 13h30, e não será presencial, mas por videochamada.

A defesa de Prior havia apelado para conseguir absolvição sumária do caso por alegar falta de provas das supostas vítimas e por encontrar imprecisões em seus depoimentos, mas a Justiça analisou o caso e rejeitou todas as hipóteses que haviam sido levantadas.


“Os elementos que constam nos autos são suficientes para alicerçar juízo de prova da materialidade e indícios de autoria”, determinou a juíza Eliana Cassales Tosi Bastos, da 7ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo.

Relembre o caso

A acusação foi feita por uma moça que se protege sob o pseudônimo Themis. Ela afirma que estava com uma amiga num jogo de uma competição universitária e que as duas teriam pegado carona com Prior. O ex-BBB teria deixado a amiga da vítima em casa e, então, estuprado Thamis em seguida, após parar o carro na rua.

O caso, que teria ocorrido entre 2014-2018, tem o modus operandi muito parecido com as acusações feitas por outras duas vítimas, em processos diferentes. Segundo os relatos, Prior teria tido a mesma conduta com elas, também em jogos universitários.


O ex-BBB nega todas as acusações.

Angélica revela estar aliviada após romper vínculo com a Globo

Artigo Anterior

Atirador invade universidade e mata 8 pessoas. Ele foi ferido e preso

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.