Notícias

“Socorro, Lázaro está aqui.” Adolescente mantida refém enviou mensagem à polícia

123e1241

Uma viatura com policiais passou a noite na frente da casa, mas o suspeito invadiu o local assim que a equipe saiu.

Em Cocalzinho de Goiás, uma adolescente de 16 anos foi mantida refém, junto com os pais, por Lázaro Barbosa, que está fugindo de uma força-tarefa com mais de 200 policiais, suspeito de ter matado uma família em Ceilândia, no Distrito Federal.

A jovem estava sozinha no quarto quando enviou uma mensagem aos policiais dizendo: “Socorro, Lázaro está aqui em casa”. O contato da adolescente fez com que a família conseguisse ser resgatada sem ferimentos, mas após a chegada da polícia, Lázaro fugiu novamente e segue desaparecido.

O delegado Raphael Barboza explica que uma equipe de policiais passou a noite anterior ao sequestro na frente da residência da família, com o objetivo de “limitar a área de atuação e fuga do suspeito”. Assim que os oficiais deixaram o local, no dia seguinte, Lázaro invadiu a propriedade, o que demonstra que existem chances que ele estivesse acampando na mata, aguardando o momento que poderia sequestrar a família.

Assim que Lázaro invadiu a casa, a adolescente, que estava escondida sozinha no quarto, conseguiu enviar uma mensagem pedindo socorro para a polícia. Imediatamente, os oficiais retornaram ao local, e no exato momento em que chegaram, o suspeito levou os reféns para conseguir se proteger de possíveis disparos de arma de fogo.

Lázaro levou os três em direção à mata e jogou os telefones no rio, fazendo ameaças de morte. O delegado explicou que assim que o suspeito viu o helicóptero, os tampou com folhas e se escondeu atrás de pedras, conseguido, dessa forma, realizar sua fuga. Os três reféns foram resgatados sem nenhum ferimento e puderam retornar ao convívio familiar no mesmo dia.

2 1

Direitos autorais: Vitor Santana/G1

Há cerca de oito dias, Lázaro Barbosa está fugindo de uma força-tarefa de mais de 200 policiais, pela região goiana que fica em volta do Distrito Federal. Além das equipes de oficiais, eles ainda usam cães farejadores, drones e helicópteros para ajudar na captura, sendo que também ocuparam 34 propriedades rurais em Goiás.

O homicídio contra a família em Ceilândia ocorreu no dia 9, e Lázaro é o principal suspeito de assaltar o local e matar os integrantes da família com tiros e facadas. A vítimas foram Cláudio Vidal, de 48 anos, Gustavo Vidal, de 21 anos, Carlos Eduardo Vidal, de 15 anos, e Cleonice Marques de Andrade, de 43 anos, esposa do empresário, que foi sequestrada e morta.

Além desse crime, a Polícia Militar afirma que ele também invadiu chácaras, atirou em três pessoas, furtou um carro e o abandonou na BR-070. As buscas se concentram dentro de rios, matas e em propriedades da região. O porta-voz da polícia do DF, Michello Bueno, explica que Lázaro conhece bem o local, e possui “uma expertise”, já que também é caçador.

Homem paga pensão alimentícia com 80 mil moedas de um centavo

Artigo Anterior

Gêmeas idênticas ficam noivas do mesmo homem: “Não sentimos ciúmes, ele nos ama da mesma forma”

Próximo artigo