5min. de leitura

Afaste-se de pessoas carentes: elas podem adoecer você!

Pessoas carentes não se apaixonam e muito menos amam. Elas se apegam e o seu objetivo, puramente egoístico, é tapar o buraco emocional que possuem.

Por isso, são extremamente ciumentas, veem o outro como propriedade, e não como companheiro e parceiro. Exigem tudo em excesso: tempo, atenção, dinheiro. São plenamente capazes de trair, afinal, o outro não importa. E, acredite, quando elas acharem que você não serve mais, encontrarão outra vítima para colocar em seu lugar.



Pessoas carentes não conversam, elas falam. Elas não têm interesse em saber de você, dos seus problemas, da sua situação. Elas querem ser ouvidas, ser o centro das atenções. Note que elas nunca estão interessadas em como você está e, se perguntam, não prestam a atenção na resposta ou simplesmente interrompem e seguem falando do que importa para elas: elas mesmas. Atente-se para o fato de que nunca seguem seus conselhos, dicas. Elas estão ali apenas para falar, reclamar, criticar e fofocar.

Pessoas carentes não gostam de solução. Elas gostam do problema e estão sempre envolvidas em um. Na cabeça delas, com seus problemas, as pessoas darão atenção e delas este roubará tempo e energia.

Por isso, o carente ama o papel de vítima. Ele nunca está errado e a culpa é sempre do outro: do chefe, do colega de trabalho, do irmão, dos pais, do vizinho, do professor.

Ele está sempre procurando uma forma de ser motivo de compaixão, de pena. Muitos adoecem propositalmente para conseguir essa atenção.


Pessoas carentes são manipuladoras. Elas usam do sentimento do outro para conseguir o que querem. Repare que, por exemplo, quando chegam até você, estão sempre com um semblante dramático. E quando você não pergunta o motivo, elas dão um jeito de falar e fazer você se sentir culpado por não ter perguntado ou se importado.

São elas que pedem empréstimos, que você se sente obrigada a dar, ou pedem favores que você se sente em culpa se não puder fazer. São elas que conseguem manter pessoas presas em relacionamentos fracassados pelos mais diversos motivos. São elas que destroem o relacionamento dos filhos por ciúme da nora.

As verdadeiras vítimas

As pessoas que estão ao entorno dos carentes sempre adoecem, mental ou fisicamente, por causa deles. As verdadeiras vítimas dos carentes são, dentre outros, seus filhos (que não conseguem ter vida própria para não “decepcioná-los”); seus parceiros (que não podem ser felizes, fazendo as próprias escolhas, porque não podem deixá-los); seus superiores na empresa em que trabalha (porque sentem culpa de demiti-lo, mesmo que seja um péssimo profissional, porque o carente está sempre envolvido em algum drama ou tragédia); seus “amigos” (que despendem sempre de tempo, dinheiro e energia para dar atenção a ele em seus problemas quase que diários).


Quando essas pessoas se deixam abater e baixam a frequência, automaticamente, ficam mais suscetíveis a doenças. Das mais simples, como um resfriado, até as mais sérias, como síndrome do pânico e câncer.

Então, se você tem ao seu lado um amigo, familiar, parceiro ou colega de trabalho carente, coloque-se em primeiro lugar e aprenda a dizer não. Não se sinta culpado por respeitar o seu corpo, saúde, tempo, energia e dinheiro. É o seu direito natural acessar tudo de bom que há no Universo. Não permita que tirem isso de você!

O carente não vai mudar por sua causa. A escolha tem que partir dele. Então, mude você! Priorize-se, desate os nós! Liberte-se e escolha a sua própria felicidade!

Acredite: as pessoas aprendem mais com o exemplo e a vivência, do que com alguém que alimente seu vitimismo e carência.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123RF Imagens.

Você sabia que O Segredo está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.



Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.