ColunistasDesenvolvimento Pessoal

Afaste-se do que não lhe inspira luz antes que seja tarde demais para ser feliz! fuja destas 7 ciladas!

Afaste se

O mundo de hoje está muito acelerado, a sensação é de que a passagem de tempo cada vez é mais rápida.



Se já lhe falta espaço na agenda para fazer muitas coisas das quais você gosta, se não vê mais seus amigos mais queridos com tanta frequência, se seus sonhos são sempre adiados pelo planejamento apertado, por que gastar sua energia com o que não lhe faz bem?

Por isso, use seu tempo de forma positiva, fugindo destas 7 ciladas:

1. Competições interpessoais


Não caia na cilada de pessoas com baixa autoestima, que precisam competir com tudo para se sentir bem consigo mesmas. Esse tipo de pessoa está sempre tentando superar você, desde uma discussão até um sonho de vida. Mais do que donas da verdade, almejam ser as donas da palavra e o centro das atenções, demonstrando uma necessidade obsessiva de parecer melhor do que os outros. Por que jogar tempo fora com quem não sabe ser bom junto?


2. Sentimento de inveja

Sempre existirão pessoas que são e têm mais do que nós. Porém, em vez de diminuir o outro, de torcer para que ele tenha menos, admire-o. Porque a inveja é um sentimento negativo, que deixa você estagnado e gera atitudes destrutivas. Já a admiração é uma inspiração para você chegar lá também. E temos de usar nosso tempo para construir nossos sonhos e alcançar tudo o que almejamos.



3. Procrastinação

Viver adiando tudo o que você tem de fazer é uma maneira de viver na angústia, de entrar em um ciclo de insônia, quando as coisas ficam ruminando na sua cabeça, à noite, para depois acordar ansioso e de mau humor, com mente e corpo sem força para as tarefas mais simples. Então, lembre-se: tempo é vida, por isso, faça agora. A sensação de alívio é estimuladora e faz com que você se sinta bem consigo mesmo, aumentando sua capacidade de produção e, consequentemente, o aproveitamento do seu tempo de vida.



4. Reclamações

O que uma pessoa lucra ao falar mal de tudo e de todos? Absolutamente nada. E, além de perder tempo com algo tão pequeno, ainda atrai a mesma energia pesada para a sua vida. Falar coisas boas renova a vibração da nossa alma e qualifica o nosso tempo de vida.


5. Conviver com pessoas que não inspiram você


Todo ser humano é influenciável, portanto, acaba absorvendo a energia do outro, que pode ser de rancor, raiva, vingança, egoísmo, etc. E esses sentimentos levam a atitudes que certamente serão um desperdício de vida e que, quando você vir, já estará fazendo o que os outros fazem. Por isso, junte-se às pessoas do bem, elas elevam o nível de aproveitamento do seu tempo de vida.


6. Ficar em contato com a negatividade do mundo

Evite ler notícias negativas ou assistir a programas de tragédias, maldade humana ou violência. Se uma postagem está bloqueada na sua rede social, existe uma razão negativa para isso, portanto, não insista, siga para textos e vídeos que o inspirem e, então, será uma energia positiva e de paz que carregará com você, influenciando suas atitudes e atraindo apenas coisas boas para a sua vida.



7. Conviver com desafetos

Se existem dezenas de pessoas que gostam de você, se há muita gente que o admira e amigos que o amam, você vai gastar seu tempo com quem lhe é indiferente, por quê? Saia desse vício de desvalorização e falta de respeito. Conviva com as pessoas que lhe inspiram luz e elevam sua autoestima.

Mais do que valorizar nosso tempo, precisamos respeitá-lo. Cada minuto não significa apenas uma volta no relógio, mas uma partícula do bem mais precioso que temos: a vida. Por isso, nunca se esqueça: desperdiçar nossos batimentos cardíacos com o que não nos faz bem é jogar vida fora.


Então, alguém diz “foi só um momento”, o problema é que, quando se vê, de momento em momento, a vida passou e a gente não foi feliz.

 

Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123RF Imagens.


Tudo o que acontece tem de acontecer

Artigo Anterior

“Algum dia, seus olhos verão aquilo que você tanto pediu a Deus”

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.