Pessoas inspiradoras

Afundada em dívidas e passando fome com as filhas, mãe batalha e abre negócio milionário!

Helen ficou com as dívidas de mais de R$ 640 mil do antigo negócio do ex-marido. Ainda casados, investiram na construtora dele, que acabou falindo, em 2008.



São inúmeros os casos em que as mães precisam arcar sozinhas com a criação, educação, saúde e outros gastos monetários com os filhos. É quase natural que elas fiquem com as crianças em uma separação, precisando, inclusive, pagar por tudo, como se a gestação fosse apenas idealizada e concebida por elas.

A empreendedora de marketing, de 41 anos, Helen Pritchard, residente de Cheshire, na Inglaterra, passou exatamente por isso há alguns anos, com o antigo marido. Ela nasceu em uma família humilde, sem ter muitas posses, mas sua ambição fez com que, aos 19 anos, decidisse sair de casa em busca das experiências que um novo emprego poderia lhe proporcionar.

Dois anos depois, conheceu Adam, um construtor, aquele que se tornaria seu marido. Em 2003, casaram-se e em seguida vieram as filhas Katie e Megan, com dois anos de diferença entre elas. Naquela época, abriu uma empresa de terapia holística, já que teve muito contato com o assunto assim que suas filhas nasceram, aprendendo, inclusive, massagem para bebês.


Logo Helen percebeu que seu verdadeiro talento vinha de promover seu negócio nas redes sociais, foi quando optou por abrir uma empresa em marketing digital.

Tudo corria bem, mas segundo matéria no The Sun, a crise global de 2008 fez com que perdesse grande parte dos clientes. Paralelamente, a construtora de Adam, na qual ela tinha investido muito dinheiro, também ia mal, chegando à falência nesse ano.

Direitos autorais: reprodução Facebook/Helen Pritchard.

O casal fez tantos empréstimos, que acumulou uma dívida de R$ 648 mil, o que acabou atormentando Helen e criando um grande conflito no casamento, que sucumbiu à pressão. Ela ficou com a obrigação de criar as meninas e quitar as dívidas, o que impactou diretamente sua vida daí em diante.


Helen conta que o jantar costumava ser feijão com torradas, além de pedir auxílio para as crianças e contar com a ajuda dos pais quando possível. Como não conseguia pagar suas dívidas, os juros foram aumentando substancialmente, tanto que correu o risco de perder sua casa.

Direitos autorais: reprodução Facebook/Helen Pritchard.

Certa vez, no supermercado, descobriu que não tinha dinheiro para pagar a conta de itens básicos, esse foi o momento em que se sentiu mais humilhada, precisando tirar vários produtos do carrinho, chorando e com o rosto vermelho de vergonha.

Seu tio Andy, de 60 anos, foi uma das pessoas que mais a ajudaram nessa fase, e acabou comprando a casa de Helen e a alugou para ela e as meninas. Mesmo assim, ainda precisou enfrentar a falência, e ele novamente ajudou, saldando algumas dívidas e inscrevendo-a num esquema de gestão de dívidas, que parcelava as contas em seis anos e congelava os juros.


Não existiam férias nem brinquedos ou roupas da moda, todo o dinheiro que entrava era apenas para sobreviver e pagar as contas, mesmo assim, as meninas nunca reclamaram de nada. Helen começou a se desdobrar em dois empregos para reaver seu negócio de marketing, sendo que durante o dia trabalhava em um depósito de sofás.

Direitos autorais: reprodução Facebook/Helen Pritchard.

Conforme o tempo foi passando, sua empresa foi entrando nos trilhos novamente e novas portas se abrindo. Helen começou a se engajar cada vez mais com as mídias sociais e passou a oferecer cursos e treinamentos para empresas e funcionários, o que lhe rendeu clientes em outros países. No ano seguinte, ela decidiu fechar o negócio e trabalhar apenas com o LinkedIn, sua principal fonte de renda.

Este ano, Helen chegou a faturar cerca de R$ 7,2 milhões com seu novo negócio, passando também a investir em vinhos. Ela se casou novamente com um grande amigo e ainda não acredita aonde conseguiu chegar. Sabe o quanto batalhou e o quanto merece esta atual posição, mas mesmo assim ainda se belisca para ter certeza de que tudo é verdade.


Mãe solteira de 3 filhos, que vendia água na rua para sobreviver, abre barbearia e muda de vida!

Artigo Anterior

Astrid Fontenelle afirmou que filho sofreu racismo em praia: “Basta ser preto para ser o serviçal”

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.