Comportamento

Agricultor que tinha o sonho de virar astronauta dá show de superação e trabalha na Nasa!

Enquanto perseguia o objetivo de se tornar um grande astronauta, José Hernandéz trabalhava com a família na colheita de frutas e verduras.



Correr atrás de um sonho é uma difícil tarefa, principalmente para quem não nasceu com privilégios financeiros ou sociais.

Não ter um sobrenome reconhecido, não ter renda suficiente ou precisar conciliar os estudos com trabalho desde cedo, são algumas coisas que colocam os indivíduos ainda mais longe de conseguir alcançar os objetivos. Para alguns, as barreiras são tantas, que nem sequer existe uma luz no fim do túnel.

Para José Hernandéz, de 58 anos, as dificuldades também foram sentidas logo na infância, já que era filho de trabalhadores rurais e se esperava que ele seguisse o mesmo caminho. Quando completou 10 anos, ele disse ao pai que tinha o sonho de se tornar astronauta, o que causou surpresa, mas também muita emoção.


Quais eram as chances de um jovem rapaz descendente de mexicanos que nem sequer falava inglês e que trabalhava desde pequeno como agricultor, com a família, tornar-se um astronauta?

Mesmo assim, o pai decidiu lhe passar os melhores ensinamentos que podia para o filho, no futuro, concretizar seus sonhos. Até os 12 anos, José não falava inglês, mas se dava muito bem com os números, já que eles são universais.

Em qualquer língua, eles vão ser exatamente iguais, por isso, mesmo tendo passado alguns meses na Califórnia e no México, ele se aprofundou na área de exatas, obtendo destaque. Enquanto se dedicava aos estudos, ele tinha a obrigação de ajudar a família na colheita de frutas e vegetais, mas ele seguia firme.

Direitos autorais: reprodução/arquivo pessoal.


O pai de José disse que ele deveria estabelecer uma meta, para, em seguida, descobrir o quanto faltava para chegar perto desse objetivo. O terceiro passo era estabelecer um caminho, uma espécie de roteiro a ser seguido para que ele se orientasse durante sua trajetória sem se desviar do caminho.

Em quarto lugar, ele deveria estudar muito, muito mesmo, para ficar acima da média dos colegas. A faculdade era o quinto passo, o mais difícil de todos, segundo Hernandéz em entrevista à ABC7News.

Direitos autorais: reprodução/arquivo pessoal.

José seguiu à risca os conselhos do pai, não se desviou do caminho e se dedicou integralmente ao sonho. Em 2009, ele decolou com a tripulação do Ônibus Espacial Discovery, alcançando finalmente o seu objetivo.


Falando assim, parece que foi simples, mas por incrível que pareça, ele foi rejeitado 11 vezes pela Nasa! É isso mesmo, ele só foi aceito na 12ª vez que tentou; muitos nem sequer teriam tentado a terceira vez, mas ele queria alcançar aquilo que sempre desejou.

As rejeições fizeram com que Hernandéz se dedicasse ainda mais em se aperfeiçoar, tornou-se engenheiro, fez pós-graduação, virou piloto, aprendeu russo e obteve uma certificação de mergulho. Ele buscou sempre melhorar, mesmo recebendo negativas em um momento em que muitos escolheriam desistir e jogar tudo para o ar.

Direitos autorais: reprodução/arquivo pessoal.

Ele trabalhou na Estação Espacial Internacional em uma viagem que durou 14 dias, circulou o globo 217 vezes e agora oferece palestras motivacionais, além de incentivar crianças e adultos a perseguir os sonhos com vontade. Para José, é preciso trabalho árduo, perseverança e não hesitar em pensar alto, em querer mais. Ele ainda inspirou o filme “A million miles away”, que conta parte da sua história, na Netflix.


Para se despedir do seu cãozinho, homem o leva em carrinho de mão até a montanha preferida

Artigo Anterior

Vendendo sopa e salgados nas ruas, com filho de 11 meses, mãe consegue virar professora!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.