Notícias

Alec Baldwin apontava para a câmera quando a arma disparou e matou Halyna Hutchins, segundo depoimento

Design sem nome 66

O ator Alec Baldwin apontava o revólver para a câmera no set de “Rust” quando a arma disparou, atingiu a diretora de fotografia Halyna Hutchins no peito e a matou, de acordo com um depoimento do diretor do filme divulgado neste domingo (24).



Baldwin recebeu a arma e disse que ela estava descarregada, disseram as autoridades de Santa Fé, no Novo México, em documentos judiciais.

“Joel (Souza, diretor do filme) disse que estava olhando por cima do ombro de Hutchins, quando ouviu o que parecia um chicote e um estalo alto”, diz o depoimento.

A diretora de fotografia foi baleada na região do peito. “Joel então se lembra vagamente de que ela reclamou de dor no estômago e agarrou a barriga. Ele também disse que Hutchins começou a tropeçar para trás até ser ajudada.”


Já Reid Russel, cinegrafista que estava ao lado de Halyna no momento em que ela foi baleada, afirmou em depoimento que ela dizia não conseguir sentir as pernas.

Também neste domingo, o pai de Halyna, Anatoly Androsovych, afirmou que Baldwin não teve culpa pela morte da filha.

“Alec Baldwin não tem culpa, a responsabilidade é da equipe responsável pelos objetos de cena, que cuida das armas”, disse Anatoly Androsovych em entrevista ao jornal britânico “The Sun”.

À publicação, Anatoly afirmou que o ator tem mantido contato constante com sua família. O pai de Halyna tenta chegar aos Estados Unidos para se despedir da filha e ficar com o neto.


“O menino foi bastante afetado, ele está perdido sem a mãe”, afirmou o avô.

Homenagens a Halyna

Centenas de americanos se reuniram na noite de sábado (23) para prestar homenagem à diretora.

A cineasta foi lembrada em uma vigília à luz de velas em Albuquerque, maior cidade do estado americano de Novo México, onde o filme era rodado.


A homenagem, organizada pelo Grêmio Internacional de Cinegrafistas, também teve tom de protesto pela segurança no ambiente de trabalho.

“Ela merecia um espaço seguro”, dizia um dos cartazes levados à vigília. “S.O.S. Segurança nos sets!”

As gravações do filme “Rust” chegaram a ser interrompidas horas antes da antes da morte de Halyna após um acidente anterior com arma ter levado parte da equipe de câmeras a se demitir.

‘Devastado pela perda’


O diretor de cinema Joel Souza se disse “devastado pela perda” ao comentar a morte da colega Halyna Hutchins no set do seu mais recente filme, “Rust”.

A diretora de fotografia morreu e Souza foi ferido pelos disparos acidentais de uma arma usada pelo ator Alec Baldwin.

Em uma declaração feita por escrito ao site americano Deadline, Souza lembrou de Halyna como uma pessoa “boa, vibrante e incrivelmente talentosa”.

“Estou devastado pela perda da minha amiga e colega, Halyna”, disse o diretor. “Meus pensamentos estão com sua família neste momento difícil.”


Ele ainda agradeceu à “comunidade dos fazedores cinema”, aos moradores de Santa Fé, no Novo México, onde aconteceu a morte, e aos “desconhecidos” que enviaram mensagens de recuperação.

‘Trágico acidente’

Alec Baldwin 1

Direitos autorais: Reprodução Instagram

Alec Baldwin disse que a morte foi “um trágico acidente”. “Estou cooperando totalmente com a investigação policial para resolver como essa tragédia ocorreu”, escreveu no Twitter.


“Não há palavras para expressar meu choque e tristeza em relação ao trágico acidente que tirou a vida de Halyna Hutchins, esposa, mãe e nossa colega profundamente admirada”, comentou Baldwin.

“Estou em contato com o marido dela, oferecendo meu apoio a ele e sua família. Meu coração está partido por seu marido, seu filho e por todos que conheciam e amavam Halyna.”

Filme sobre morte acidental

“Rust” é um filme de velho oeste estrelado e produzido por Baldwin (“Missão: Impossível – Efeito fallout”) que também tem no elenco Jensen Ackles (“Supernatural”) e Travis Fimmel (“Vikings”).


Baldwin interpreta o personagem que dá o nome ao filme, que se passa no Kansas em 1880 e conta história de garoto e avô em fuga após acusação por morte acidental.

 

 


Aos 9 anos, aluna da rede pública já é tricampeã paulista e campeã nacional de xadrez escolar

Artigo Anterior

Para saírem de casa sem deixar a gatinha carente, casal cria par de pernas falsas no sofá

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.