3min. de leitura

Algumas pessoas não vão te amar…

Algumas pessoas não irão amá-lo, mas isso pode ter mais a ver com elas do que com você.

Muitas pessoas desconhecem a sensação do amor porque elas nunca sentiram o amor. Elas não foram amadas. Tiveram infâncias difíceis, não foram aceitas ou acolhidas, não tiveram exemplos do que é amar ao longo da vida.


Elas não aprenderam a se relacionar com o amor.

Elas têm uma tendência à dor porque é apenas isso que experimentaram.

E infelizmente isso inclui atrair relações nas quais há o sofrimento, o medo, as agressões, os desafios conflituosos como padrão.


Imagine que é difícil dar aquilo que não se recebeu.

Aquele sentimento ficou ali tentando florescer e não foi possível, algo foi destruído, sufocado, desrespeitado, impedido de acontecer de uma forma bela.

Mas não precisa ser assim para sempre.

O que acontece é que as pessoas acreditam que não precisam olhar para suas próprias desordens.


Ficam ali, rodando em círculos, pulando de relação em relação procurando umas nas outras aquilo que só elas podem se dar, negando-se a entender que a cura para o “não amar e ser amado” só pode partir delas mesmas.

Estas pessoas também tendem a trazer transtornos para nossas vidas porque isso é só aquilo que elas sabem dar.

Muitas vezes você pode estar ali, doando o que há de melhor e não compreende porque não recebe o mesmo de volta, na mesma proporção.

Isso acontece porque o amor é uma frequência, mas nem todas as pessoas vibram na mesma escala.

Quando não há sintonia, afinidade, aquele que vibra em uma escala diferente, tende a repelir, não existe ressonância, as frequências não se alinham.

Pessoas que não foram amadas só amarão a partir do momento em que reconhecerem seus bloqueios, quando tomarem para si seus sofrimentos e mazelas e sentirem, quiserem uma solução.

Quando entenderem que é possível aprender a dar aquilo que não receberam.

Isso pode doer, pode ser difícil.

Mas é só a partir daí que se pode ter relações melhores, tanto consigo, quanto com todos os demais.

E quanto aos que amam e não são correspondidos, amem-se mais. Não se machuquem tanto tentando amar quem não é “amável”.

E quem ainda não sabe amar, que se cure!


Direitos autorais da imagem de capa:  Zou Meng on Unsplash.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.