Notícias

Aliado de Bolsonaro, Datena ouve “Lula presidente” de entrevistado

Foto: Reprodução
Datena

O apresentador José Luiz Datena (PSC-SP), pré-candidato ao Senado Federal, foi surpreendido hoje por um entrevistado que declarou, ao vivo, o seu voto no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Datena reagiu à fala do rapaz dizendo estar “por enquanto, do outro lado”. O comunicador é aliado do presidente Jair Bolsonaro (PL), rival de Lula nas eleições em outubro.

“Ô, Erenilton. Você acha que eu devo entrar para a política ou não?”, perguntou Datena. “Ah, deve [sim]”, respondeu o rapaz. “Eu não posso falar, mas por enquanto eu sou apenas pré-candidato”, disse o apresentador, em tréplica.

O homem, que afirmou completar 50 anos neste sábado (4), disse então que está há mais de uma década sem votar. “E tirei o meu título nesse ano só para votar naquele que vai voltar à Presidência [da República]. Lula, presidente.”

Após a fala do apoiador de Lula, Datena reagiu. “É mesmo?! Mas eu estou do outro lado. Por enquanto, eu tô do outro lado”.

Nas redes sociais, Lula parabenizou o rapaz que nasceu no interior da Bahia. “Parabéns por ter tirado o título de eleitor, Erenilton, e exercer o seu direito de cidadão. Um abraço”, escreveu o petista.

Em maio, o presidente Jair Bolsonaro anunciou Datena como candidato ao Senado Federal na chapa do ex-ministro e candidato ao governo de São Paulo Tarcísio Gomes de Freitas (Republicanos), que é apoiado pelo atual mandatário.

No mês de abril, o comunicador foi vaiado por bolsonaristas em um evento promovido justamente por aliados do chefe do Executivo. Datena acompanhou Gomes de Freitas, em Rio Preto, no interior do estado, mas ao ser anunciado o apresentador foi hostilizado pelo público presente e chamado de “comunista”.

Em entrevista ao UOL, em 2017, Datena disse ter sido demitido depois de subir ao palanque para apresentar o comício de Lula, em 1989. Na época, ele trabalhava na EPTV, retransmissora da Globo no interior paulista, e era filiado do PT (mesmo afirmando nunca ter ido a uma reunião do partido).

Sobre Lula, o jornalista garantiu não ter se arrependido de ter votado no petista, mas se disse enganado. “Me enganei. [Hoje, em 2017] eu não subiria ao palanque dele nem por um caralh*”.

Datena sinaliza desistência, mas recua

Neste sábado, Datena chegou a publicar três vídeos em um intervalo de três horas sinalizando uma possível desistência da disputa, mas, depois, recuou e afirmou que tentará ser eleito pelo estado de São Paulo.

“Se o povo quiser que eu seja eleito, que vote em mim, se não, que votem em outro. Mas eu não desisti de candidatura nenhuma, não. Assistam os (sic) três vídeos para poderem emitir um juízo de opinião”, declarou, sobre as publicações feitas na rede social do programa televisivo.

Ele continuou: “Tudo o que eu disse nos vídeos é verdade. Hoje eu seria eleito senador da República por São Paulo porque em todas as pesquisas eu estou na frente, graças ao povo amado de São Paulo. Mesmo porque eu estou aqui pra não guardar a língua na boca, eu tô pra defender o povo.”

Segundo uma pesquisa realizada pelo Instituto Quaest, Datena tem 28% das intenções de voto, seguido pelo ex-ministro do governo Bolsonaro Sergio Moro (União Brasil), com 16%.

0 %