ColunistasPais e Filhos

Alienação parental: se você ama seus filhos, nunca faça isso! se você faz, pare enquanto é tempo

alienação parental01

A alienação parental é um veneno destilado, administrado lentamente na vida dos filhos, com consequências gravíssimas na formação deles.



Bem, amados, esse tema é muito comum no mundo todo, acontece todos os dias desde os primórdios da formação familiar, sempre foi e continua sendo um dos maiores erros que pais separados podem cometer na criação dos filhos.

Qualquer separação deixa marcas. A separação do casal, para os filhos, sempre é muito sentida, seja uma separação suave ou bruta, porém sempre sentida. Para os filhos, sempre haverá o sentimento de ausência de uma das partes, sempre faltará algo importante em seu universo íntimo e familiar, a base que formará novos pais e novas mães.

Por si só isso já é bem difícil de se processar, agora some-se a essa já natural dificuldade na formação do universo familiar dos filhos uma forte alienação parental, principalmente administrada pelo cônjuge guardião. Digo pelo cônjuge guardião porque é essa a parte que administra a educação e a criação principal dos filhos.


Jamais destile seu veneno contra o pai ou mãe dos seus filhos!

É certo que pode haver mágoas, ressentimentos entre o casal, mas isso não deve ser repassado aos filhos por meio da alienação parental, em que a imagem do cônjuge ausente é constantemente dilapidada perante os filhos.

Se o guardião não tiver o que falar de bom da outra parte, então que se cale, guarde para si e entenda que seus filhos não pertencem aos desacertos do casal, portanto não fale mal do outro. O cônjuge ausente não tem a chance de se defender nem demonstrar o que realmente sente por seus filhos, e isso é injusto.

Um filho ou filha não poderá jamais ter a mesma visão do casal pois, para a menina, o pai é só o pai dela, e nunca será o seu marido; para o menino, a mãe é só a mãe dele, ele nunca a verá como sua esposa.


A alienação parental é um veneno destilado, administrado lentamente na vida dos filhos, com consequências gravíssimas na formação deles. Muitas vezes, esse é um erro que não pode mais ser corrigido, porque a vida segue, as crianças crescem e as sequelas permanecem.

Portanto não importam os desacertos do passado do casal, fale sempre bem do pai ou mãe de seus filhos ou, no mínimo, não fale mal, agindo assim você demonstrará o amor daquele que cuida, cria e educa seus filhos.

O cônjuge que fala mal do pai ou da mãe de seus filhos está sendo egoísta e demonstra claramente seu desamor aos filhos.

Se você, leitor ou leitora, não pratica a alienação parental, meus parabéns por sua consciência e amor aos filhos, mas se a está praticando, reflita e pare agora, talvez ainda haja tempo de evitar o pior na vida deles e elevar sua consciência de pai ou mãe, e contribuir para uma vida mais equilibrada dos seus filhos.


Respeitar-se mutuamente, na mesma medida, é fórmula perfeita para criar relacionamentos familiares saudáveis, principalmente quando essa família é abençoada com filhos, sejam de pais separados ou não.

Sejam felizes como pais e mães, e permitam que seus filhos sejam felizes como filhos, cada um no seu lugar!

 

Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123RF Imagens.


Senhora de 90 anos vê o mar pela primeira vez e chora de alegria e emoção. Confira o vídeo!

Artigo Anterior

Apaixone-se por um sagitariano, ele valorizará você mais do que qualquer riqueza da vida

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.