Comportamento

Encontro com onça pintada e susto com escorpião: Almir e Gabriel Sater contam da vida pantaneira

Foto: Reprodução
capa almir

Pai e filho comoveram o público recentemente na novela “Pantanal”, e agora falam como é viver em um dos biomas mais ricos do país.

A novela “Pantanal” tem conectado novamente o público brasileiro nas telinhas – sejam elas de televisão ou de computadores –, unindo gerações que ansiosamente querem acompanhar as histórias dos personagens do remake. Mais de três décadas depois, muitos se surpreendem com a escolha do elenco, e de como os atores e atrizes se doam de maneira intensa às suas narrativas.

Dois famosos que têm causado curiosidade no público é Almir Sater e Gabriel Sater, pai e filho na vida real, que interpretam Eugênio e Xeréu Trindade, respectivamente. Os espectadores se confundem quando olham os dois, lado a lado, isso porque Almir interpretou o mesmo personagem que o filho agora interpreta, sendo a primeira vez que atuou em uma novela, em 1990.

Fazenda no Pantanal

O público acabou indo ao delírio quando os dois protagonizaram um duelo de violas na trama de Bruno Luperi, no episódio do dia 9 de maio. Em entrevista ao podcast “Papo de Novela”, os dois contaram um pouco sobre como tem sido a experiência de atuarem juntos, sobre o meio ambiente onde estão sendo feitas as filmagens e sobre a relação que têm com o campo e com a cidade.

Almir Sater conta que sempre teve o sonho de construir uma casa no meio do mato, e que antes de ir para o Pantanal, vivia em um “pedaço de terra” que tem até hoje, na Serra da Cantareira, em São Paulo. Nascido na capital do Mato Grosso do Sul, aos 20 anos foi morar no Rio de Janeiro para cursar Direito, mas não se animou com a faculdade e voltou a sua cidade-natal.

gabriel sater trindade novela pantanal 750x430 1

Direitos autorais: Reprodução/TV Globo

Em 1979, decidiu se mudar para São Paulo, depois de ter tentado o caminho da música no MS, chegando a ter Tião Carreiro como mentor da viola. Uma década depois, acabou sendo convidado a protagonizar a primeira versão de Trindade, época em que lançou seu sucesso “Um Violeiro Toca” e quando comprou sua fazenda no Pantanal, terra que, inclusive, serve como ponto de apoio para as gravações do folhetim das 21h.

Gabriel Sater também morou na fazenda, mas sentiu necessidade de, assim como o pai, alavancar a carreira musical em São Paulo. Além de ser vizinho do pai na Serra da Cantareira, volta e meia ele retorna ao MS, e por incrível que pareça ele nasceu na capital paulista, mas passou boa parte da infância no estado pantaneiro.

Perigos da mata

Com uma carreira em construção, Gabriel conta que seu sonho era poder passar mais tempo imerso nas belezas exuberantes do Pantanal, mas que ainda não possui uma trajetória consolidada, por isso ainda se desloca muitas vezes. Mesmo sendo ambos apaixonados pela natureza sul-mato-grossense, eles contam que existem sim muitos animais perigosos no local, e que é preciso ter muito cuidado, criando hábitos que possam prevenir qualquer ataque.

capa Lenda fas celebram volta de Almir Sater que fez 1 versao de Pantanal

Direitos autorais: Reprodução/TV Globo

De acordo com Almir, os animais mais perigosos do Pantanal não são os grandes, como as onças e as sucuris, como todos pensam, mas os menores, como pequenas cobras venenosas, escorpiões e enxames de abelhas. O patriarca ainda revela que, ao longo do tempo, passou a adquirir algumas “manias” que fizeram com que se prevenisse ainda mais, como nunca calçar uma botina sem antes batê-la no chão, para ver se algo entrou em seu interior; nunca pisar no chão sem antes acender uma lanterna e olhar onde vai pisar no meio da noite, entre outros hábitos.

Quem e o filho de Almir Sater em Pantanal Trindade solta o diabo na novela

Direitos autorais: Reprodução/TV Globo

Com a fazenda há 32 anos, ele conta que nunca soube de um só caso de ataques de onças ou sucuris, e que sequer as piranhas atacam da maneira como muitos pensam. Mesmo assim, dar de cara com um mamífero tão grande como a onça causa receio em qualquer um, e durante as gravações da novela, muitos passaram por essa experiência.

Gabriel explica que seu pai tinha saído à noite, e que ele tinha ficado sozinho na fazenda, estudando na varanda durante a noite. Nesse momento, ouviu alguém gritar que tinha uma onça no quintal, e ele correu para ver onde o animal estava. Mesmo sabendo que as chances do animal atacar são baixas, o medo tomou conta do seu corpo, principalmente quando viu o tamanho.

Além dessa experiência, Almir conta que teve encontros com onças enquanto estava com parte da equipe da novela. Em uma ocasião, ele e Renato Góes, que interpretou José Leôncio na primeira parte da dramaturgia, estavam no rio quando uma resolveu se aproximar, e chegou até mesmo a nadar em sua direção. Em outra ocasião, Bruno Luperi estava tomando banho de rio com a esposa e os filhos, quando uma cena parecida aconteceu.

tvg 20210922 jm pantanal0077 1

Almir Sater e Renato Góes – Direitos autorais: Divulgação

Para Almir, a calma dos animais da região vem justamente do motivo do homem pantaneiro não ser dedicado à caça, o que faz com que eles andem em meio aos humanos, sem medo de serem abatidos ou trancafiados. Ele explica que é importante que ambos respeitem o espaço do outro, e que todos vão aprendendo com o tempo como conviver naquele local.

0 %