Notícias

Alok “apadrinha” 4 cidades com seu Instituto e doa equipamentos para refrigerar vacinas

Os municípios de Alto Paraíso, Cavalcante e Goiás Velho, em Goiás, e Ituberá, na Bahia, serão apadrinhados pelo Instituto Alok, recebendo equipamentos para ajudar na vacinação contra covid.



A vacinação contra a covid-19 ainda segue de maneira lenta, mas muitos municípios e estados brasileiros seguem informando à população que pretendem imunizar grande parte dos brasileiros até o segundo semestre.

No vai-e-vem de insumos e imunizantes, muitos postos de saúde têm relatado o fim de alguns equipamentos básicos de proteção individual e de higienização dos pacientes.

O Instituto Alok anunciou hoje nas redes sociais que vai “apadrinhar” quatro cidades brasileiras, doando equipamentos para refrigerar as doses de vacina contra a covid-19. Os municípios de Alto Paraíso (GO), Cavalcante (GO), Goiás Velho (GO) e Ituberá (BA) vão receber câmaras refrigeradas, termômetros digitais (a laser e com cabo), bobinas reutilizáveis e caixas térmicas.


A doação integra o movimento Unidos pela Vacina, uma mobilização idealizada pelo Grupo Mulheres do Brasil, liderado pela empresária Luiza Helena Trajano, juntando a sociedade aos empresários de todo o país.

O principal objetivo do movimento é vacinar toda a população brasileira até setembro de 2021, reunindo centenas de entidades, empresas, associações e Organizações Não Governamentais (ONGs) para ajudar nessa meta.

Nas redes sociais, o Instituto Alok agradeceu o trabalho da empresária Luiza Trajano e todas as pessoas envolvidas na iniciativa Unidos pela Vacina, já que sabem como a ajuda de todos pode gerar um impacto tão positivo em um momento tão delicado. O artista ainda disse que espera que cada pessoa possa contribuir da sua maneira, se tornando inspiração para todos à sua volta.

Direitos autorais: reprodução/Instituto Alok.


O artista ainda reforçou a importância de prestar atenção nas medidas sanitárias indicadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e por grandes instituições médicas, como o isolamento social, o uso de máscaras PFF2 ou N95, higiene correta e constante das mãos e sem nenhum tipo de aglomeração.

Alok ainda comentou que todos desejam que esse momento passe logo, e ele sabe que vai passar. O Instituto Alok atua no Brasil, no continente africano e na Índia, apoiando o crescimento pessoal e a transformação social.

A instituição tem a missão de fomentar oportunidades para que mulheres e jovens consigam empreender, com inovação, impacto social e geração de renda. Busca realizar investimento social em ações e projetos que visem fortalecer o empreendedorismo, a gastronomia social e a expansão da consciência.

Direitos autorais: reprodução/Instituto Alok.


Na África, o Instituto atua no Malawi, em Madagascar e em Moçambique, fornecendo máquinas de costura para ampliar a renda dos jovens, instalando painéis de energia solar, distribuindo refeições, acolhendo crianças órfãs, construindo escolas e casas, profissionalizando e capacitando famílias para que elas possam fortalecer suas rendas futuramente.

“Não protegeu filho”: pai de Henry acredita que nova versão apresentada por Monique é “estratégia”

Artigo Anterior

“A gente tem que falar que não foi legal, que não brinca assim… aí mudamos as coisas”, diz João

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.