Pessoas inspiradoras

Aluno do ensino médio vê uma velhinha caminhando na rodovia e é o único a parar para ajudá-la

capa site Aluno do ensino medio ve uma velhinha caminhando na rodovia e e o unico a parar para ajuda la
Comente!

A atenção fez com que a senhora tivesse atendimento médico apropriado e acolhimento da comunidade da forma como deveria ser.

O seu senso de cidadania é aflorado o suficiente para ajudar pessoas desconhecidas na rua? Atualmente, com a disseminação e a popularização das redes sociais, são muitos os casos em que as pessoas preferem filmar uma situação inusitada ou um acidente a ajudar as vítimas como deveriam.

Essa perda da empatia e a ausência de compromisso social aparecem em pessoas de todas as idades, mostrando que a intolerância e a dificuldade em sair do próprio círculo social, conhecendo pessoas diferentes, podem colaborar nesse processo. Mas, por sorte, ainda existem muitas pessoas engajadas em servir à comunidade, que sabem muito bem que precisam ajudar sempre que puderem, principalmente os mais vulneráveis.

O jovem Eric Roman, na época com 17 anos, é um desses jovens que sabem muito bem quando devem ajudar o próximo, e fazem questão de estender a mão, oferecendo o que puderem naquela ocasião. O adolescente estava andando de carro, na rodovia de Staten Island, quando viu uma cena inusitada: uma idosa caminhando com muita dificuldade pela estrada.

Ele não pensou duas vezes e parou o carro imediatamente para ajudá-la. Aproximando-se da senhora, notou que ela não estava apenas vagando confusa, mas que também estava tremendo de frio. A mulher era Laura Farr, de 87 anos, e que estava tentando chegar à casa dos netos para visitá-los.

De acordo com reportagem da CBS, Laura tinha recebido uma carona antes, mas acabou ficando com enjoos e pediu para descer, continuando o trajeto a pé. O aluno do ensino médio fez questão de parar para ajudar aquela senhora, mesmo que nem sequer a conhecesse, isso porque, naquela rodovia, ela corria o risco de ser atropelada a qualquer momento.

Eric parou o carro e aproximou-se de Laura para saber o que estava acontecendo, ela insistiu que estava tudo bem, dizendo que ele poderia ir embora, mesmo assim, Eric sabia que algo estava errado, e preferiu chamar uma ambulância, explicando que ficaria ali com ela e seguraria sua mão quando a ajuda chegasse. Tentando confortá-la, ele explicava que era melhor chamar os paramédicos apenas para que eles fizessem exames de rotina.

Laura acabou cedendo, e os dois ficaram ali esperando a ambulância juntos. Os paramédicos chegaram e a senhora foi resgatada, para garantir que ela não estivesse sofrendo de hipotermia nem um colapso nervoso. De acordo com a entrevista, a filha de Laura acredita que a mãe tenha andado quilômetros antes de finalmente ser ajudada.

Depois desse dia, os dois prometeram se encontrar em outra ocasião, desta vez em um momento mais agradável. Eric fez questão de levar flores para Laura, e ela o reconheceu de imediato, dizendo a todos que aquele era o menino que a tinha ajudado. Para a filha de Laura, a atitude do jovem foi extremamente nobre, já que sua mãe poderia ter sofrido um grave acidente e até mesmo morrido.

Muitas pessoas passaram por Laura naquela noite, e apenas uma teve a capacidade de parar para ver se estava tudo bem. Mas Eric fez mais do que apenas checar se a senhora estava bem, ele ainda ficou ao seu lado, chamou a ambulância e agiu de maneira nobre, fazendo o que todos os cidadãos deveriam sentir ímpeto de fazer: estender a mão para os outros, principalmente os mais vulneráveis.

Felizes com o reencontro, eles afirmaram que vão se tornar bons amigos e esperam que o contato não se encerre por ali. Muito grata ao jovem, a filha de Laura expressou sua eterna gratidão e disse que não saberia o que fazer, se Eric não tivesse ajudado sua mãe.

Comente!

Ninguém se torna corruptível. Quem não é nunca será!

Artigo Anterior

Ele tem 102 anos e ela, 100: juntos celebram 73 anos de casamento visitando os lugares de sua infância

Próximo artigo