publicidade

Amar não dói

Demora até que a gente entenda que amar não dói. Como poderia um sentimento tão bonito causar tamanho dano? Não me conformo quando ouço por aí que o gostar tem causado feridas, cortes e hematomas em almas e corações que se abriram. Não culpem o querer, o desejo, o Amor. Achem outras justificativas, mas livrem-se dessa.



Se você quiser argumentar que o foi só baixar a guarda que algo de ruim aconteceu, vou retrucar te mostrando que foi a decepção ao tentar se entregar que estragou o que havia de bonito. Foi o outro, na besteira feita, que quebrou a confiança e provocou o ferimento. Teu sentimento passa inocente por isso. Não pode ser acusado do delito.

Claro que existirão mil e outros motivos para as coisas não darem certo. Acredito que, quando nos jogamos, corremos uma série de riscos. Eles são inevitáveis e não adianta querer passar longe deles. Ainda assim, se abrir não é o erro. O outro brincar contigo é. A quebra de confiança é. O egoísmo também.

Amar não.


O resultado de uma decepção sempre é o medo de se ferir novamente. Cria-se, também, o medo de cultivar o sentimento mais uma vez. Entendo quando alguém, então, declara que fechará o coração e não vai querer se abrir durante um tempo. Porém, não adianta se enganar: o defeito não é amar, é desperdiçar o amor que é entregue.

 

___


Originalmente Publicado em Gustavo Lacombe

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.