A amizade verdadeira e amor puro podem ser escassos, mas existem sim!

Demorei algum tempo para aprender que durante parte da minha vida, eu me priorizei de menos e me doei demais para pessoas e coisas que me deixaram sempre em segundo plano.

Aprendi que se lembram de mim quando precisam, mas poucos se lembram de se importar com o que eu preciso.

Cada um por si e Deus por todos. Talvez esse seja o novo lema da humanidade.

De repente, nos damos conta de que alguns amigos de sempre, na verdade, não foram amigos nunca. Foram sim conhecidos, colegas que se mantiveram ali por perto por que talvez era conveniente ou lhes trazia de alguma maneira benefícios.

De repente descobrimos que talvez amamos as pessoas erradas, que demos nosso melhor para quem nos deu quase nada. Sim, estamos todos propensos a isso.

Não existe decepção maior do que se doar, entregar-se e saber que os interesses, amores e amizades, nunca foram recíprocos. 

Vivemos em um mundo cheio de pessoas egoístas e gananciosas e, às vezes, somos vítimas de nossas próprias boas intenções.

Jamais deixarei de acreditar que o amor é e sempre será o princípio maior da vida, mas aprendi a não esperar que todos pensem assim.

Cada um está ocupado demais com seus próprios interesses e muitos estão envoltos por uma bolha de egocentrismo que não os deixa ver muito além do que seu próprio umbigo.

Será que deveríamos fazer o mesmo? Será que deveríamos nos tornar nossa principal e única prioridade?  Ou será que ainda podemos esperar por aqueles que, como nós, se doam, colocam-se no lugar do outro antes de dizer ou fazer qualquer coisa que possa magoar?

Em meio a tantos “serás”, só nos resta esperar que nem todos estejam vivendo somente por si e para si.

A amizade verdadeira virou tesouro escasso, mas ela existe sim! O amor puro e incondicional é quase algo anormal, mas quando encontrado ele te salva de uma existência miserável, traz paz a alma e acalma o barulho que por vezes enlouquece nossa mente.

Que bom que a vida nos devolve em dobro tudo o que desejamos e somos para os outros!

Entre todos os nossos aprendizados diários, que a gente sempre lembre de não esperar muito de ninguém, afinal, as expectativas são as raízes de toda a decepção.

E se decepcionar com quem a gente quer bem, dói, e como dói.

Devemos continuar fazendo o bem sem esperar recompensa sim, mas não para quem repetidamente nos mostra que não vale a pena.

_______

Direitos autorais da imagem de capa: ababaka / 123RF Imagens



Deixe seu comentário