3min. de leitura

Amo desesperadamente ser mãe! Sou grata a Deus por ter me dado esta grande alegria!

Aviso aos navegantes que estão embarcando nessa “viagem”, este texto está foi escrito totalmente sem filtro e coração aberto por completo.


Portanto, ele pode estar muito longe ou muito perto do que você pensa sobre o assunto, mas não é uma obra de ficção científica. É vida, é real, é respiração e transpiração!

Amo desesperadamente ser mãe! Sou grata a Deus 24 horas por dia por ter me dado esta grande alegria!

Não sei se sou boa ou não nesse papel, mas posso garantir que faço com todo amor possível e talvez o impossível de se mensurar.

A relação com filhos, quase sempre complexa, carregada de vícios, amor incondicional, respeito, paciência, “o educar” e transmitir, acima de tudo, cumplicidade e estar junto. Sabe aquilo que volta e meia a gente escreve por aí  #tamujunto? Esse mesmo!


Confesso, ser mãe não é fácil! Mas vamos lá, quem disse que seria? Você tem que ser exemplo, é, muitas vezes, incompreendida, questionada, julgada e por que não contestada?

Tem que se mostrar forte, corretíssima, pouco passível de erros e entender tudo e a todos. Tem que absorver os impactos. Mas, na real, sabemos que não é sempre assim. Somos humanas e temos as nossas falhas, as nossas carências e as nossas fraquezas.

Ser mãe é ser a dona da informação, dos anseios, do afago, dos temores. É saber sorrir com coração sangrando. É saber lutar mesmo que os calos das mãos estejam abertos.

Ser mãe é ter a vida absorvida pela alegria dos filhos. Dar a direção ou ajudar a virar o “leme”. É levantar as velas para o melhor mar!


Ser mãe é sorriso, é choro, é censura, é liberdade. É bom senso que translada entre a lógica e a ilógica de simplesmente amar.

Ser mãe é vendaval, é furacão, é calmaria. É sol a pino, é primavera florescendo!

Ser mãe é não saber se está certa ou errada, mas intuir e decidir com a certeza de que este é o rumo certo. É fazer crescer. Ensinar a caminhar com as próprias pernas!

Ser mãe é encontrar vida a cada dia, é sentir o cheiro da chuva encostando-se à terra molhada… é adormecer de olhos abertos!

Nossos filhos não nascem com manuais escritos para sabermos o que fazer, mas nascem com ligação direta em nossos corações!

Por Pathy, a mãe que está e estará sempre de plantão!

_________________

Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: halfpoint / 123RF Imagens





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.