Pessoas inspiradoras

“Amo minha profissão”: essa professora usou o próprio salário para que seus alunos voltassem à escola!

Aida ama sua profissão mais do que tudo, e a coloca acima de qualquer coisa, inclusive o dinheiro, ela quer apenas que seus alunos possam aprender!



Existem algumas profissões que são capazes de mexer com toda a estrutura de uma sociedade, com profissionais capazes de tocar a alma de quem encontram pelo caminho. Todas as profissões, claro, têm a sua beleza, e empregam trabalhadores adequados, capazes e cheios de sonhos, mas algumas são totalmente direcionadas para melhoria do outro, para ajudar o próximo.

É o caso dos professores! A educação é uma ferramenta extremamente eficaz contra a pobreza, a fome, a desigualdade social e a distribuição de renda, porque empodera indivíduos para que eles possam ocupar espaços de destaque na sociedade. É muito importante que mais pessoas tenham acesso à escolas de qualidade, porque isso muda uma geração inteira a longo prazo, fazendo com que muitas pessoas que não tinham nenhum futuro, possam ser o que bem quiserem.

Os professores são os profissionais capazes de mudar a realidade de milhares de jovens, apenas ensinando, espalhando e dividindo o aprendizado. Quem nunca teve aquele professor ou professora que inspirava, responsável por nos fazer amar uma matéria muito específica?! O professor é quem arma a população, mas não com armas de fogo, como muitos podem ter imaginado, e sim com informação.


A informação é uma importante ferramenta para se usar contra a disseminação de ódio e de falsas notícias, que prejudicam a saúde e a vida de muitas pessoas. A responsabilidade caminha junto com a educação, e os professores são alguns dos principais responsáveis por conceder às pessoas algum tipo de poder.

Muitas vezes, dependendo do local onde trabalham, precisam se esforçar mais do que o normal, tendo que até tirar dinheiro do próprio bolso para ajudar seus alunos a aprenderem cada vez mais. Aida Careaga, uma professora de Tupiza, Bolívia, usou seu próprio salário para melhorar as medidas de biossegurança da escola que dava aulas, para que seus alunos pudessem retornar em segurança.

Apaixonada por sua profissão, Aida faz o que ama todos os dias, ensinando crianças e jovens, para que eles façam parte de um futuro melhor. Em entrevista à RTP Bolívia, a professora conta que quando se ama a sua profissão, abre-se um leque de possibilidades. Ela não se interessa em saber o quanto gastou, apenas em que seus “filhos” (como carinhosamente chama seus alunos) possam aprender.

Direitos autorais: reprodução/RTP Bolívia.


Aida conta que não gosta de dar aulas online, e que isso tem afetado o rendimento de seus alunos. Isso fez com que ela tivesse a ideia de usar seu próprio dinheiro para melhorar as condições das salas de aula da escola onde trabalha, instalando barreiras espaçadoras, que foram fixadas em todas as carteiras dos alunos. Essas barreiras aumentam um pouco mais a proteção individual de cada estudante, diminuindo as chances de contágio do novo coronavírus.

Direitos autorais: reprodução/RTP Bolívia.

De acordo com Careaga, ao invés de usar vidro nas barreiras, usou nylon, material muito mais barato e que cumpre exatamente a mesma função de proteção. Quando perguntada do valor que investiu nas melhorias, a professora prefere não revelar, e enfatiza que aquele foi um presente para seus “filhos”.

A professora acredita no método tradicional de ensino, e explica que os alunos precisam estar com seus professores, onde podem ser melhor observadas, melhorando o aprendizado das matérias. Careaga ainda explica que frequentar a escola também melhor a autoestima dos estudantes, que encontram seus amigos todos os dias, podendo manter uma relação social com outras pessoas de sua faixa etária.


 


Ela ministra a aula de “valores e religião”, e é da turma que acredita que as aulas online nunca serão capazes de substituir as aulas presenciais. Mas Aida se sente muito feliz que os alunos estejam voltando gradualmente, e gosta muito de vê-los aprender e compartilhar, por isso revela que o valor que usou na adaptação das salas de aula não chegam perto do valor que eles ganham com a educação.

Que belíssima atitude!

Comente abaixo o que acha e compartilhe nas suas redes sociais!


Homem bondoso coloca caixas com comida para cãezinhos de rua. Amor pelos animais!

Artigo Anterior

“Tive um infarto”: virologista que combate covid-19 e pai solo de dois filhos revela nível de estresse

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.