Amor: não prende, não aperta, não sufoca

4min. de leitura

Tem uma frase de Mário Quintana que resume muitos os relacionamentos afetivos. E ela diz o seguinte:



“O amor é isso. Não prende, não aperta, não sufoca. Porque quando vira nó, já deixou de ser laço.” Pare e pense. Não é a mais pura verdade?

Talvez se você fizer uma análise e até uma retrospectiva de todos os relacionamentos que já teve; vai acabar concordando. O fato é que nada é bom se tira a sua paz e o seu sossego de alguma forma. Não pode ser amor recíproco se você vive angustiado e inseguro com a sua relação, a ponto dela tirar o seu sono e lhe deprimir.

Desculpem, se a minha maneira de pensar é careta. Mas, quando se decide assumir um relacionamento sério, ou seja, namorar, tem que ser uma pessoa que transmita segurança e muito respeito.

Não dá para namorar alguém e paralelamente ficar pensando ou imaginando, que ela está lhe traindo, que vocês precisam estar ligados e juntos 24h, até porque cada um tem suas ocupações e trabalhos, né?


Agora se a pessoa está com alguém e vive angustiado, desconfiado, sempre olhando a última visualização dela no WhatsApp, a ponto de até mexer com o seu sistema nervoso: alguma coisa deve estar errada ou não? É legal viver assim? Acredito que não.

Quando encontramos alguém que é muito além de atração, conversas e química. Alguém com a mesma sintonia que a gente. Aquela pessoa que lhe acompanha, zela por você, cuida de você, quer saber da sua vida, quer lhe ajudar com os seus problemas. Aquele alguém que você quer dividir momentos e chamar para contar até as coisas mais banais. Aquela pessoa que você sente que quando pergunta “Tudo bem com você”, é porque realmente quer saber se você está bem e como foi o seu dia.

Sim, porque sentimos quando a pergunta é clichê e quando as pessoas querem realmente escutar o que elas pedem.

Enfim, acho que quando se encontra uma pessoa que faz a gente se sentir como escrevi acima (de forma resumida, é claro); alguém que faz com que a gente se sinta de alguma forma especial (apesar de todas as imperfeições e incompatibilidades)…..  o dia que se encontra essa pessoa, teremos uma prova da grandiosidade do amor.


E que o amor não é a ausência de brigas (longe disso); mas que o amor é algo que nos causa um bem- estar inexplicável.

O amor é segurança. O amor é respeito. O amor é lealdade. O amor é leve. O amor tem tantos adjetivos. Mas o amor, gente, ele não prende, não aperta, não sufoca, não pesa…

Ele simplesmente acontece e se integra e se encaixa na nossa vida; não a atrapalha.

__________

Direitos autorais da imagem de capa: saksoni / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.