ColunistasComportamento

Amor próprio! – gostar de si mesmo é respeitar-se!

AMOR PRÓPRIO foto 02

Já alguma vez alguma pessoa querida despedindo-se de si lhe disse: “Cuide de si” ?



Se sim, parabéns pois essa pessoa gosta muito de si.
Efetivamente, para vivermos bem conosco próprios e com o resto do mundo e essencial que nos cuidemos e amemos.

Mas o que significa amarmo-nos a nos próprios?


Sabemos que amar o próximo significa que o devemos ajudar em todos os sentidos, estender a mão, escutar com o coração, dar um ombro amigo, enfim no fundo atendermos as suas necessidades como se fossem nossas e fazê-lo de boa vontade, com carinho e atenção.

Bem, por que não fazer o mesmo por nos próprios?
Cuidarmos de nos mesmos como se fossemos o nosso melhor amigo.
Ouvirmos o nosso corpo físico, emocional, espiritual e responder-lhe atempadamente para nosso próprio bem.


AMOR PRÓPRIO capa e dentro

Existem muitas formas de cuidarmos de nos próprios. Manter uma boa prática espiritual, fazer exercício físico e manter uma boa alimentação, etc; Essencialmente temos de nos perguntar todos os dias o que nos fara felizes e levar a cabo essa mesma ação. E claro, manter rituais e hábitos saudáveis.

Não é fácil porém cumprir com horários, trabalhar, cuidar da família, da casa, do cachorro e ainda ter tempo para perguntar a mim mesma, o que fara você feliz hoje, defendem-se muitos leitores.

A esses leitores, eu respondo, com toda a legitimidade, não é fácil. É muito difícil. Concordo totalmente.


Mas vamo-nos dar conta do absurdo que é, hoje em dia, não termos tempo para pensar-nos em nós próprios e no que nos satisfaz, o que a nossa alma grita, o que o corpo pede, o que espírito anseia, o que as suas emoções reclamam.

E cuidado próprio, amor próprio, não é nada mais nada menos do que lhe dar a importância devida, a si mesmo.

Será que desculpamos a falta de atenção que damos a nós próprios, constantemente, com o tempo.

Eu posso assegurar-lhe que o amor, mesmo o amor por nós mesmos, também se constrói. Ele não nasce de um dia para o outro só porque você decidiu amar-se.


O amor, como sempre, vem devagarinho.

Chega, numa tarde de chuva, em que você assiste televisão, com mantinha e chá quente. Ás vezes, aparece ao espelho quando você se olha de manhãzinha, por isso dê sempre os bons dias ao seu espelho, por favor. O amor muitas vezes surge, quando se senta consigo mesmo, bem calminho/a. Outras vezes, quando se ri de uma piada de um amigo ou colega com quem estava aborrecido/a.

O Amor, não raras vezes sente-se quando comemos uma boa refeição, saudável e deliciosa, ou quando conseguimos fazer aquele exercício físico, aquela flexão, aquela posição invertida que tanto lhe custa fazer quando pratica yoga.

Quando comecei a pesquisar e a interessar-me mais por estes e outros assuntos, quando pensava em gostar de mim mesma, achava sempre que devia de me achar bonita, com um corpo bonito e com uma personalidade boa. Queria que os outros gostassem de mim.


Esta é uma ideia muito falsa do que significa gostar de si mesmo.

Gostar de si mesmo é respeitar-se. Respeitar quem é. Do que sua alma e espirito são feitos. Respeitar os seus sentimentos e emoções, suas vontades e suas crenças. Respeitar seu corpo e tratá-lo como um templo que ele é. Sua realidade é você que a constrói e não interessa minimamente o que os outros pensam ou acham de você. De nada adianta querer mudar-se se for apenas para que pensem bem de si.

Ame-se porque sim. Ame-se porque merece. Ame-se porque é que o você é. Amor.

Por último, invente sua própria Rotina do Amor, vou partilhar a minha, como exemplo, é bem fácil de fazer, só precisa se sentar consigo mesmo e escrever tudo aquilo que você quer fazer por você mesmo e ainda não conseguiu, ou não teve tempo.


1. Olhar sempre ao espelho de manhã e dizer Bom dia.
2. Tomar um bom pequeno almoço.
3. Apanhar sol.
4. Ler, escrever e ouvir música.


5. Passear.
6. Passar tempo com alguém muito especial.
7. Sonhar com algo que me faz sorrir.
8. Escrever no diário.

9. Yoga.
10. Rir.

Como vê, bastam apenas 10 tópicos que podem ser alterados sempre que quiser, conforme a sua disposição.

Se mesmo assim, por mais que lute e que se esforce, ainda assim não conseguir manter uma rotina, hábitos e rituais saudáveis, não se dê por vencido/a. O importante é nunca desistir e repetir e vai ver que com o tempo, deixa de ser uma obrigação e passa a ser um prazer.

AMOR PRÓPRIO foto 02

Deixa de ser uma dor de cabeça pensar, “ora bem, o que me fará feliz hoje” e há dias em que você vai responder para si mesma “não faz nada mesmo”. Então nesses dias, não faça, não faça nada. Perdoe aquela que não sabe muito bem o que a fará feliz e despeça-se dela, porque com o tempo e com as coisinhas que vamos fazendo por nós mesmos, todos os dias um bocadinho, por mais insignificante que lhe pareça, você renascerá uma nova pessoa, uma pessoa que se ama e que se conhece e respeita tão bem que faz tudo o quer e o que gosta.

“Ame o seu próximo como a si mesmo”.

Nada como ter um lar para voltar ao fim do dia…

Artigo Anterior

Não se deixe contaminar!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.