4min. de leitura

Amor próprio = poder pessoal

Sim, é isso que a autoestima fortalecida e que o amor-próprio fazem por nós: eles nos enchem de poder pessoal para realizar exatamente tudo que queremos!

Entendemos que nada e ninguém podem nos destruir. Entendemos que esse é o amor mais precioso: o amor que Deus colocou dentro de nós – o amor por nós mesmos.


A partir do momento em que verdadeiramente nos amamos, aceitamos e também nos perdoamos, o poder pessoal adormecido dentro de nós desperta. E nesse despertar nos damos conta de que, sim, tudo se torna possível.

Para atrairmos prosperidade, felicidade e abundância, em primeiro lugar devemos estar em harmonia e equilíbrio com nossa identidade, estar de bem consigo mesmo.

Porque é só assim que estaremos em paz com os outros também. É só assim que amaremos verdadeiramente alguém. É só assim que paramos de confundir amor com apego e carência.

É só assim que paramos de prestar atenção nos defeitos que os outros colocam em nós.


É só assim que conseguimos verdadeiramente prestar atenção em nossas virtudes.

E como são muitas, não é mesmo? Virtudes, dons, qualidades… é necessário parar, olhar para isso e valorizar, porque é muito tentador apenas prestar atenção naquilo que fazemos de errado, é quase inevitável.


Quando você não se ama, dificilmente outra pessoa vai amar você, pelo menos não como você realmente merece. E quando você não se respeita, os outros se acharão no direito de desrespeitá-lo também.

Amar é verbo, é ação. Amor-próprio mais ainda, só existe na prática.

O amor-próprio se pratica com o perdão.  Perdoando a si mesmo, pelos deslizes, erros, fraquezas, pelo tempo perdido, afinal de contas, nunca é tarde para recomeçar.

Perdoando o próximo que nos magoou. Porque perdão não é esquecer o que aconteceu, mas decidir não sofrer mais pelo que passou. É seguir adiante, ao invés de viver num passado de dor e culpa.

Perdoar é dar uma nova chance a você. É virar a página e criar a oportunidade de reescrever uma nova história, baseada em aprendizado e não mais em sofrimento. Quer maior prova de amor por você mesmo do que essa?

Amor-próprio, na prática, é desafiar-se. É fazer o que tem que ser feito, quando tem que ser feito. É fazer aquilo que dá frio na barriga. É realizar aquele sonho que você tanto deseja mas que o mundo diz que é demais para você.

Amor-próprio na prática tem a ver com respeito. Respeito ao próximo. Respeito aos seus desejos. Respeito aos seus limites e vulnerabilidades.

Amor-próprio tem a ver com consciência e autorresponsabilidade. É ser testemunha das próprias escolhas. É assumir as rédeas da própria vida.  

Pratique o amor-próprio, ele nunca é demais!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O segredo: liakoltyrina / 123RF Imagens





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.