ComportamentoRelacionamentos

Amor sadio x amor abusivo:

Podemos dizer que a maioria das pessoas desejam conhecer o amor mais de perto, se apropriar desse sentimento tão bonito e puro, claro que para todas as regras existem suas exceções, uma minoria, prefere manter sua vida de solteiro, as vezes pela “falta de tempo”, medo de perder sua individualidade, por não saber se relacionar com as pessoas ou porque simplesmente não quer, não achou alguém interessante ou as vezes achou mas preferiu se escolher e manter sua vida isolada.



Ao meu ver, isso não é problema nenhum desde que a pessoa sinta-se realmente plena, não tenha a necessidade de ter alguém só por ter e acabar fazer o outro sofrer futuramente.

Infelizmente, nos dias de hoje, existem alguns lobos em pele de cordeiro, são psicopatas do amor, não liga para o sentimento do parceiro, se preocupa apenas com seu próprio ego, e simplesmente que o outro se cuide se quiser. Mas por que isso acontece? Como perceber se isso está acontecendo com você? Continue lendo o texto e faça as reflexões necessárias.

Amor: O amor é um sentimento bonito, é sincero, forte, sadio o amor começa por você mesmo, quando você está bem consigo mesmo, que não necessariamente precisa ter alguém para se sentir completo, sua presença já basta e ter alguém é só um detalhe que transforma sua felicidade em mais felicidade.


As chaves do relacionamento e amor sadio:

1-Apaixonar-se pela vida e por você todos os dias de sua vida, se sentir bem, ser para você uma companhia agradável, depois fazer o mesmo pelo seu companheiro/a.



2-Amor sem exceções e condições. De início é muito normal que gostemos de tudo no nosso parceiro, com o passar do tempo as diferenças serão notáveis, já que somos cercados de luzes e de sombras, ou seja, todos nós temos nossas qualidades e defeitos e amar apenas as qualidades e querer mudar os defeitos faz com que a relação esfrie e o carinho e afeto não se sustente por muito tempo, por exemplo: No começo você pode achar aquele ciuminho a coisa mais linda do mundo, olha que bonitinho como ele/ela se importa comigo, de repente a proporção fica fora de controle e seu parceiro/a está fazendo o maior barraco a preço de nada. Antes de cuidar do outro, precisamos cuidar de nós mesmos primeiro, entender que não precisamos de ninguém como bengala, para curar antigas feridas pelo medo de estar sozinho, somos capazes de coisas maravilhosas, ter alguém é só uma questão de escolha, e não uma obrigação imposta pela sociedade.


3-O casal perfeito não significa que são 100% lindos e maravilhosos: Como todos sabem, todo casal tem suas divergências, o que é normal e saudável, afinal de contas são duas personalidades em ação, mas perceba a diferença entre o casal que um quer ter mais razão que o outro e o casal que sabe que ambos tem suas diferenças, porém, lutam juntos em prol do mesmo objetivo, amar é isso duas pessoas que se gostam e se respeitam muito e juntos almejam as mesmas coisas, querem crescer juntos, aprender um com o outro, ensinar um ao outro, ser parceiro de verdade.



4-O amor não vem ao acaso, ele é como uma plantinha, precisa ser plantada e cultivada: Essa questão nem precisa de muitas explicações, lendo atentamente já compreendemos a mensagem que ela nos quer passar, o amor verdadeiro precisa ser cultivado como uma planta, precisa ser regada com muito amor, carinho, dedicação, deixar ela ser livre quando necessário, tomar o seu solzinho sossegado para ela ter vida, um casal que se ama divide suas coisas mas também precisa tomar esse solzinho sozinho, ter aquele momento de reflexão interna, de conectar-se com seu verdadeiro eu, encontrar todos os dias seu valor e sua importância na relação. Amor é como um passarinho que precisamos soltar e se há uma conexão ela volta de livre espontânea vontade. Cabe dizer aqui, que não estou me referindo a libertinagens, pelo contrário, o casal que se ama e se respeita sabe seus limites, estou dizendo que devemos soltar as pessoas para elas terem a certeza de que deseja ficar conosco de livre espontânea vontade e não porque imploramos por isso, mendigamos atenção e carinho.


5-Se o amor dói, logo não é amor: Na vida a dois, é bem comum passar por situações de altos e baixos, nem tudo é flores, e que bom por isso, senão ambos não iam se conhecer mutuamente diante das situações do relacionamento, porém, se você passa mais tempo reclamando do seu par do que pensando coisas boas, se você precisa ficar pedindo por carinho, amor e atenção, cuidado, é um sinal bem claro de que o relacionamento não anda bem das botas. Se passa mais tempo angustiado do que feliz, é melhor dizer adeus antes que essas sensações se torne mais constantes e comuns e isso destrua seu coração por completo, te deixando, frio, indiferente e amargurado.



Relacionamento Abusivo:

Quem tem esse tipo de parceiro não precisa nem de inimigos nesse mundo, porque só eles causam estragos terríveis em nossas vidas e nas nossas mentes, essas pessoas geralmente são mimadas ao extremo, só se importam com elas mesmas, não liga se te machuca ou não, relacionamentos abusivos podem ter suas variações, abusos verbais, emocionais e até na intimidade, ou pior do que isso uma relação com o composto de todos os itens mencionados, preste atenção em alguns desses sinais e descubra se está em uma relação abusiva, caso esteja, pule enquanto é tempo, a dor da perda é grande, mas conviver com pessoas assim pode ser muito pior. Como diz o ditado, mais vale viver sozinho do que mal amado e acompanhado.

1-Seu parceiro te humilha constantemente e faz piadas quando vocês estão a dois e principalmente quando ele/ela está com os amigos por perto.


2-Ele/ ela tem habilidades especiais de te fazer se sentir mal e para baixo, pensar o pior de si mesmo.

3-Ele/ Ela controla a maneira que você se comporta, inclusive a maneira que você fala.

4-Você sente que tem a obrigação de pedir permissão para sair ou fazer suas coisas.

5-Ele/ela faz com que você se sinta errada/o  tempo todo.


6-Tem o olhar de reprovação o tempo todo.

7-Costuma te acusar de tudo, ainda que muitas vezes essas acusações sejam falsas.

8-Acaba fazendo o que quer e quando quer mesmo contra seu consentimento.

9-Ele/Ela divide suas informações pessoais sobre você ou vocês com qualquer um.


10-Ele/Ela quando confrontado/a age de maneira abusiva e raramente assume seus erros.

11-Não consegue rir de si mesmo/a e fica intolerante e agressivo se é alvo de alguma piada (mesmo que inocente).

Essas são algumas das várias atitudes de relacionamento abusivo e alguns exemplos sobre o que é amor, caso você tenha encontrado seu parceiro ideal, cultive esse carinho e amor que o outro tem por você, relacionamento é complicado porque exige muita atenção diálogo franco, transparência, um casal que se ama vai passar por momentos de puro mel e situações mais complicadas, mas se tem amor então ambos tem um objetivo em comum para lutar, caso você tenha encontrado alguém bacana e não sente nada pelo mesmo, deixe essa pessoa ir embora, é egoísmo com o outro e com você mesmo prender alguém por medo de ser sozinho, aprisionar alguém nunca foi sinônimo de amor, ao contrário, é o sinal mais claro da ignorância humana.

E se por ventura você sentiu ou sente que tem uma relação abusiva, fuja enquanto é tempo, começa com pequenas coisinhas e de repente as coisas tomam uma proporção que fica fora de controle, tenha amor próprio, abrace aquilo que te faz bem e renegue aquilo que te traz dor, “a dor é inevitável mas o sofrimento é uma escolha sua”, você sempre vai poder escolher o que pretende fazer da sua vida, e quanto mais cedo você toma as rédeas do seu destino, mais simples a vida se torna.


Um abraço fraterno a todos!

Carta de gratidão para 2016!

Artigo Anterior

Carta para um ano que nasce…

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.