AMOR: UM ELEVADOR DIRETO PARA O PARAÍSO!

Gosto de apegar-me. Gosto da liberdade de poder me prender a quem eu quiser. Gosto da ideia de ter asas a postos e raízes ao lado de quem eu amo.
Sofro de uma doença crônica, raríssima e incurável.

Sou irremediavelmente e facilmente apaixonável… pelo amor! Nunca consegui ser de outro jeito, o que carrego aqui do lado esquerdo do peito é extremamente importante pra mim.

Confesso que tenho sofrido e acho um tanto esquisito tamanho desprendimento. Ando vendo por aí as pessoas pregando a liberdade como se amar alguém fosse maldade, como se o amor tivesse deixado de ser alegria para se tornar um tormento.

Hoje pregam o desapego e enaltecem a solidão como uma possível forma de se evitar uma paixão. Concordo que paixão é doença.

E das brabas. Mas quem não sofreu desse mal ao menos uma vez na vida não tem como afirmar que viveu. Aos que fogem de uma paixão com medo da despedida…só lamento.

Aos que se entregam sem armaduras, todo meu respeito.

Vira e mexe me perguntam por que não um sexo casual, desses sem compromisso, onde o nome do parceiro até se faz omisso, eu respondo que sexo casual não sacia meus desejos.

Que meu corpo passa bem, é a minha alma que necessita de beijos. De carinho e afago para preencher meus nichos.

É…ela tem lá seus caprichos. Seus anseios. Se você não me conquistar na cabeça primeiro, se não houver um entrosamento mental, você não terá nem a metade nem o meu corpo inteiro.

Porque pior que uma mente vazia num corpo se deixando à revelia, deve ser um corpo atingindo o clímax sem a mente sequer ter sentido tesão.

Corpos bonitos sem uma alma humana nunca me fizeram atingir o nirvana. Não me leve a mal não…

Neste mundo onde os corações andam blindados para se proteger, o meu vive desarmado tentando entender.

Entender como a maior dádiva dada a nós, humanos, está perdendo o poder; A razão de ser; Para se tornar uma vergonha, algo taxado de “ridículo”, onde só quem é louco arrisca e sonha. Não podemos deixar nossa ponte com o divino desaparecer.

Porque, se a fé é a melhor escada para se chegar a Deus, o amor…o amor intrínseco e latente, é um elevador direto para o paraíso; É o melhor elo entre corpo e mente; É um antídoto potente; É um risco iminente… de felicidade!

Desarme-se. Ame com vontade. Esteja VIVO.”

____



Deixe seu comentário