AMOR UNIVERSAL OU AMOR HUMANO – VOCÊ PODE TER UM!



Dia desses estava eu procurando por um texto inspirador para publicar no site e me deparei com esse texto que fala sobre dois tipos de Amor, Universal e Humano. No texto, a autora define os dois tipos de amor, em uma linguagem simples, assim:

  • Amor Universal é aquele incondicional, ilimitado aplicado ao bem geral.
  • Amor Humano é aquele egoísta e limitado, que em geral, aplicamos ao próprio bem.

Segundo a autora, os dois são pontos opostos numa reta. Então, ninguém jamais pode afirmar ter amor incondicional por tudo e por todos quando é completamente ligado a uma ou duas pessoas em especial. Ainda de acordo com a autora, o amor humano é o que vemos e sentimos todos os dias e não é ruim tê-lo.

Ao contrário, é melhor amar assim do que ser indiferente, pois o amor se manifesta de através de energias diferentes e em cada pessoa cresce em consciência e velocidade diferentes. Então, é irracional esperar que alguém transcenda o amor humano e seja totalmente amável com todos os seres vivos do universo.

amoruniversal

Até aqui eu ainda estava meio confusa com as diferenças entre os dois tipos de amor. Foi na última frase do parágrafo acima que minha mente se abriu e eu entendi. A autora estava dizendo que eu não sou capaz de amar todos os seres vivos do universo e ainda assim ter uma conexão especial com uma ou duas pessoas. Neste momento, indignação total! Como não??? Eu desejo o bem ao próximo! Ajudo a quem necessita de auxílio. Sinto compaixão pelos menos afortunados. Fico totalmente sensibilizada e me sentindo inútil diante dessas guerras intermináveis e de tanta maldade e destruição em nosso mundo.

Ok, vamos continuar a leitura… A autora faz uma espécie de gráfico do amor humano… Primeiro amamos a nós mesmos; depois nosso amor é estendido a alguns outros, como marido ou esposa. Então a vizinhança, a cidade, a nação, toda a humanidade (neste ponto o amor egoísta já está quase transcendido); e enfim todas as coisas do universo (enfim chegamos ao amor incondicional).


Afinal existe uma esperança, ufa! Tudo bem, nem tudo está perdido.

O amor incondicional pode, temporariamente, abrir o coração de uma pessoa que alcança um alto nível de consciência espiritual e salta para um nível ainda mais elevado do que o que ela atingiu primeiro, o que provê um vislumbre do que está por vir. Essas pessoas que estão firmes no amor incondicional são canais perfeitos com Deus, com o amor egoísta totalmente transcendido.


Neste ponto começo a ver que talvez seja mais adequado chamar esse amor de Amor Divino.

O único momento em que é possível estar em um relacionamento amoroso enquanto mantém amor universal, aparentemente abraçando dois opostos, é quando um casal espiritualmente consciente vê que ter filhos vai beneficiar o mundo (porque almas mais evoluídas nasceriam de tal união). Então quando a gravidez é um plano para beneficiar o mundo, e o parceiro a vê como um meio para fazê-lo, não há investimento no relacionamento, já que ele é usado como uma ferramenta, e não um fim em si. Aqui eu vejo que sim, é um amor Divino e totalmente desprendido. O que importa aqui é o bem comum e não a felicidade do casal. Talvez não seja tão simples como eu imaginei, afinal.

silhouette-of-couple,-hug,-kiss,-universe,-digital-art-151893

A autora comenta sobre um evento na vida de Jesus com o qual se identifica. Este evento está descrito no livro “Aquarian Gospel”. Se a estória é real ou não, não importa; o importante é que ela ilustra claramente quão difícil é elevar a energia do amor. Muito bem, na estória Jesus foi exposto a muitas lições espirituais pela irmandade secreta, com quem ele passava mais ou menos tempo com facilidade. Então a lição mais dura de todas foi deixada por último. Jesus foi levado a uma sala para estudar livros sagrados, e depois de algum tempo uma mulher de beleza angelical adentrou o recinto tocando um instrumento musical. Ela não notou Jesus, mas Jesus a viu. E seu coração foi atingido pela flecha do amor humano, e seu corpo foi preenchido de amor pela mulher. Seus pensamentos sobre Deus se foram – ele só via o rosto dela quando fechava os olhos. Jesus percebeu que esta seria a maior batalha de todas; Ele lutou com seu eu inferior por muitos dias, e quando o desejo pela bela mulher estava prestes a tomar conta dele completamente, seu eu superior com muita luta derrubou o eu inferior. Quando a moça veio falar com Jesus novamente e oferecer a ele seu coração, Jesus disse a ela que, como ser humano ele seria muito feliz em viver com ela até a morte, no entanto, não foi para isso que ele fora enviado à Terra. Ele explicou que não seria certo seu Amor Universal por toda a humanidade ser absorto em uma pessoa, e que embora seu coração se quebrasse em muitos pedaços por sua recusa a ela, ele deveria fazê-lo porque havia muito mais pessoas precisando de seu Amor Universal.


Você, minha cara leitora, ainda tem alguma dúvida de que este é um Amor Divino? Minhas esperanças se foram. Todas! Nenhuma chance de amar uma pessoa em especial e ainda amar o mundo inteiro.

O Amor Humano e o Amor Universal ficam em pontas diferentes da escala. Um é egoísta; o outro abnegado. Um amante egoísta deseja outro para satisfazer suas necessidades e para fazê-lo feliz. Uma pessoa abnegada sem nenhuma preocupação com suas próprias necessidades eleva aqueles que precisam de amor, e trata a todos amavelmente, então mais felicidade preenche o mundo. A consequência dessa abnegação e de ações tão bonitas é que todas as necessidades dessas pessoas são naturalmente satisfeitas, através da lei de retorno do universo.



Transcender o amor humano é uma das lições mais duras de aprender, se não a mais dura. É realmente difícil matar a fera do amor egoísta. A mente e o corpo querem ter uma bela pessoa, e aprecia-la. Mas investindo seu amor dessa maneira, você dissipa o amor bruto que pode ressurgir maior, e tornar-se mais belo, Universal, Incondicional. Quando o Amor Universal transborda de você, palavras doces cheias de inspiração e compaixão saem de sua boca, você tem energia suficiente para dominar artes diferentes, e seus meios de expressão ganham um tom suave. Mas se você expandir essa energia em sua forma bruta através do sexo ou forte ligação amorosa a alguém, não haverá nenhuma energia para curar a humanidade e fazer o mundo mais bonito.


Aqui eu já estava me sentindo um nada! Ah meu pai… Eu não posso amar uma pessoa e o mundo ao mesmo tempo!!!

imagemmundo

A maioria das pessoas é muito fraca para eliminar o desejo do seu eu inferior, e algumas com certeza ficarão bravas com este texto porque não veem nada errado em amar uma pessoa. Como eu disse, com certeza não há nada errado nisso e algumas pessoas só podem amar assim; mas quando você quer entrar em total harmonia com Deus e contribuir com o bem no mundo, seu amor deve crescer mais que isso, para incluir todos os seres vivos. Para isso você deve manter o amor em seu coração sem dissipa-lo em relações humanas, assim ele continuará crescendo, e então transbordará de você e tocará outras pessoas de forma a cura-las e eleva-las.

Se Jesus lutou e quase perdeu sua Guerra, este é certamente o maior desafio para o restante de nós. Mas os humanos são ótimos. E se um ser humano deseja algo do fundo do coração, mesmo fortemente enraizado, o amor egoísta pode crescer para se tornar universal.

Minha conclusão depois desse texto destruir minha imagem de que era uma pessoa que tinha muito amor pelo nosso mundo e muita preocupação com tudo o que acontece ao nosso redor:

  • Tudo bem, existem pessoas que talvez tenham nascido com esse dom mágico de dedicar sua vida ao bem maior e iluminam nosso mundo; e nos enchem de luz; e esperança; e bons exemplos; e todas as coisas maravilhosas que nos vem a mente quando lembramos de suas histórias de vida. São pessoas que abriram mão de sua vida para trazer um pouco mais de conforto e amor para esse nosso mundo tão perdido.
  • Por outro lado, existem todas as demais pessoas que nasceram e amam umas às outras sem dedicarem sua vida inteira ao bem comum. Mas que fazem boas ações diariamente, como resgatar um cãozinho da rua; ajudar uma velhinha a travessar a rua ou carregar suas compras. Enfim, essas pequenas atitudes que vemos todos os dias e que fazem do nosso mundo um lugar melhor.

Diante disso, não posso me conformar com uma reta de apenas dois pontos (A e B). Uma pintura de apenas duas cores (preto e branco). Na verdade, na minha humilde opinião, essa reta tem muitos pontos entre o A e o B (A1, A2, A3,…B5, B6,…); essa pintura é muito colorida além do preto e branco. Porque para mim, o ser humano não é só egoísta ou só abnegado. Ele é uma criação maravilhosa de Deus que é puro amor e eu me recuso acreditar que Deus, sendo amor puro, nos limitaria a esse ponto. Tenho certeza de que estamos no meio dessa reta, onde amamos nossos maridos ou esposas, filhos, mães, pais, irmãos, tios, avós; mas também amamos o nosso próximo. Apenas não nascemos com a mágica para abrir mão de nossa individualidade pelo outro, mas admiramos os que o fazem. Deus é perfeito e foi Ele quem criou a todos nós, aqueles que levam a vida amando o mundo e aqueles que levam a vida amando a si e ao outro. Deus abençoe a eles e a nós, os doadores de amor de todos os dias.

______________________

Escrito para o Site O Segredo por Ingrid Nascimento

Baseado no texto “Universal Love or Human Love – You Can Only Have One” – Simona Rich






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.