Notícias

Ana Maria Braga usa colar de cenoura para protestar sobre alta dos preços

Ana Maria Braga usa colar de cenoura para protestar sobre alta dos precos

Ana Maria Braga usou um colar feito com pedaços de cenoura para apresentar o “Mais Você” desta segunda-feira (14).

A apresentadora explicou que escolheu o vegetal para simbolizar a alta de preços que assola o cenário brasileiro, com o quilo do legume chegando a R$15.

“Começo a semana ostentando esse acessório caríssimo. Depois do aumento da gasolina e do gás de cozinha, hoje é a cenoura que tá fazendo a gente levar um susto na feira ou no mercado. Esse colar de cenoura tá valendo uma fortuna, porque o quilo bateu R$15”, explicou.

Em 2013, quando o quilo do tomate inflacionou durante o período da alta dos alimentos, a apresentadora também se posicionou e falou sobre a responsabilidade do governo. Em 2020, o adereço escolhido por Ana Maria foi um colar de arroz.

Alta dos preços

Uma pesquisa realizada pela Dotz, empresa de tecnologia e análise de dados de consumo, o consumidor brasileiro perdeu poder de compra nos mercados ao comparar o mês de janeiro deste ano com o do ano passado. Em 2021, quem comprava 19 produtos no mercado, em 2022 só pode comprar 17, uma queda de 8% no poder de compra.

Para a empresa, isso é reflexo do encarecimento do valor médio dos produtos. Ao todo, os clientes pagam 13% a mais pelos mesmos itens. A pesquisa foi feita em parceria com empresas do varejo alimentar, que forneceram a base de dados.

A inflação nos produtos alimentares é especialmente cruel quando considerada que ela atinge principalmente as famílias com menor poder aquisitivo da sociedade, que têm que dedicar maior parte de seu orçamento para os alimentos. No fim, isto causa um aumento na desigualdade social.

Segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), divulgados no dia 15 de fevereiro, em janeiro deste ano a inflação sofrida pelas famílias com renda muito baixa foi de 0,63%, enquanto as famílias de renda alta experimentaram uma inflação de 0,34%.

Maria Andreia Lameiras, autora do indicador, afirmou também que a taxa de janeiro para as famílias com menor renda foi o triplo da apontada em janeiro de 2021 (0,21%).