Natureza

Angelina Jolie exige o fim do desmatamento: “Líderes mundiais, vocês devem cumprir suas promessas”

capa site Angelina Jolie exige o fim do desmatamento Lideres mundiais voces devem cumprir suas promessas

A crise climática é uma crise humana. Depois de décadas de inação, a emergência climática está se acelerando e o deslocamento humano é uma de suas consequências mais devastadoras.



Divulgado no dia 9 de agosto, o Relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), preparado por 234 cientistas de 66 países, mostra que a influência humana aqueceu o clima em um nível sem precedentes nos últimos 2 mil anos. O levantamento causou apreensão na comunidade internacional, mostrando que a temperatura média do planeta tende a aumentar cerca de 1,5°C nos próximos 20 anos.

Os cientistas utilizaram dados aprimorados sobre o aquecimento histórico, assim como o progresso na compreensão científica a respeito das consequências da ação humana. Muitas das mudanças avaliadas no relatório são sem precedentes, algumas, como o aumento do nível do mar, vão permanecer “irreversíveis” por séculos ou milênios.

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, afirma que o relatório é um “alerta vermelho” para toda a humanidade. Além disso, ele explica que o documento deve ser encarado como uma “sentença de morte” para o carvão e combustíveis fósseis, antes que eles destruam completamente o planeta.


Chamamos de “crise climática” todos os sinais de mudanças do clima do planeta ocasionados pelo acúmulo de CO2 e demais gases que levam ao efeito estufa da nossa atmosfera. O IPCC adverte que a crise climática vai ocorrer antes de 2040, caso os países não tomem nenhuma medida em relação aos problemas ambientais que enfrentam, como a gestão de resíduos sólidos urbanos, ausência de saneamento básico e desmatamento.

Conhecida pela militância a favor do meio ambiente, do direito das mulheres e crianças, a atriz, cineasta e ativista humanitária Angelina Jolie, de 46 anos, utilizou as redes sociais para pedir que líderes mundiais cumpram as promessas que fizeram anteriormente de ajudar o planeta com a crise climática.

A história da atriz com o ativismo humanitário começou em 2001, enquanto filmava Lara Croft: Tomb Rider, quando viu os impactos da guerra no Camboja. A atriz entrou em contato direto com o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR), pedindo informações sobre campos de refugiados internacionais, mergulhando no ativismo, sendo inclusive nomeada Embaixadora da Boa Vontade da ACNUR.

2 Angelina Jolie exige o fim do desmatamento Lideres mundiais voces devem cumprir suas promessas

Direitos autorais: reprodução Instagram/ @angelinajolie


No último mês, Jolie compartilhou duas publicações em sua conta pessoal do Instagram abordando a crise climática. De maneira contundente, a atriz explicou que, no mundo, cerca de 80% das pessoas que fogem de conflitos e perseguições são de países que estão na linha de frente da emergência climática. Essas mudanças climáticas ampliam vulnerabilidades e ameaças, como conflitos, pobreza e insegurança alimentar, que faz com que mais pessoas saiam de suas casas e países de origem.

3 Angelina Jolie exige o fim do desmatamento Lideres mundiais voces devem cumprir suas promessas

Direitos autorais: reprodução Instagram/ @angelinajolie

Relacionando as questões dos refugiados ao menosprezo de países ricos, que são os que mais causam impactos ambientais e os que menos querem se envolver com as soluções, citando o exemplo do Mali, Jolie disse que lagos vitais secaram, deixando famílias completamente vulneráveis, sendo incapazes de cultivar, pescar ou manter o gado. Dessa forma, as famílias se sentem forçadas a sair de suas casas, descobrindo que em regiões próximas, outras comunidades passam por problemas semelhantes, sofrendo com a seca, com o aumento da temperatura, redução das chuvas e incêndios florestais.

4 Angelina Jolie exige o fim do desmatamento Lideres mundiais voces devem cumprir suas promessas

Direitos autorais: reprodução Instagram/ @angelinajolie


A atriz afirma que é injusto que as pessoas mais vulneráveis às mudanças climáticas, e que menos contribuíram para isso, sejam as mais afetadas nesse sistema. Para que existam mudanças climáticas reais, Jolie defende que é preciso começar apoiando os direitos e necessidades das pessoas na “linha de frente” da crise, além da produção do meio ambiente.

Em outra publicação, uma semana depois, a atriz falou sobre a pesquisa de biodiversidade com a Flora & Fauna International para mapear plantas e animais que sobreviveram na floresta do distrito de Samlout, no Camboja, criando uma linha de base para proteção e conservação futuramente. Essa é uma alternativa para lidar com o impacto do desmatamento global, e ela ainda pediu que os líderes mundiais cumpram suas promessas.

“É preciso aprender a se levantar da mesa quando o amor não está sendo mais servido”

Artigo Anterior

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.