ComportamentoO SegredoReflexão

Ano novo e vida velha?

Depois de pular as ondinhas, comer as uvas, a lentilha, escolher a cor da calcinha ou da cueca nova, passar e repassar aquela lista mental de coisas a fazer e metas a cumprir, é chegada a hora de encarar que o novo ano já começou e pensar em concretizar aquilo que antes eram apenas planos.  O melhor de iniciar um ano novo é se permitir virar a página e deixar realmente que o ano que acabou leve com ele algum projeto que não deu certo, um negócio que não foi adiante ou ideias que já não parecem estar de acordo com seu atual momento. Mas o que não podemos fazer é nos aproveitarmos desses ciclos como desculpa para a não conclusão dos nossos planos. Aquilo que você tanto imaginou para o seu ano precisa começar a ser construído hoje, com pequenos passos, mas com consistência para chegar onde você almeja.



O plano é trocar de emprego, mas a preguiça já veio antes de sequer começar a ler o currículo? Quer conhecer alguém novo, mas sua lista de filmes do Netflix está tão extensa que você poderia passar as próximas semanas sem sair de casa?

Prometeu um ano de menos consumismo, mas ainda hoje pretende dar uma passadinha no shopping para trocar uns presentes e ver as novidades? Anunciou a todos que seria mais organizado, mas não terminou de desfazer as malas e tem em cima da mesa uma coleção de contas a pagar?

Não importa quais foram as suas metas, ou se seus objetivos são grandes conquistas ou pequenas mudanças, assuma as rédeas nesse início de ano e pare de procrastinar! Seja prático, faça listas, anote suas prioridades, pense quais são os passos necessários para começar. Olhe todos os dias as suas anotações e veja quais foram os seus avanços, comemore os progressos, troque com outras pessoas que tem planos parecidos com os seus. Só não deixe que seu ano passe com um monte de “se” e coisas que poderiam ter sido feitas, mas não foram, porque você não se programou, não procurou, não começou, não fez.


Reconheça o seu poder diante da sua vida e faça a sua parte, e sobretudo observe suas atitudes, perceba se você está realmente se aproximando do que você quer, ou se você é daqueles que diz que quer emagrecer, mas só come em fast food; quer fazer viagens incríveis, mas sequer começou a pensar no destino; quer trocar de carro, mas não lembra nem de pagar o IPVA atual. É muito mais comum do que percebemos termos atitudes que nos afastam dos nossos sonhos, quando observamos os outros costuma ser fácil reconhecer essas falhas, mas o olhar para si mesmo é sempre um pouco mais difícil e requer certa prática. Por isso a importância de irmos devagar, passo a passo, percebendo o avanço e fazendo nossos ajustes quando necessário. Algumas vezes também será preciso relaxar e deixar a vida se encarregar de alguns detalhes, mas comece o ano reconhecendo a sua parte, assuma o seu papel no roteiro da sua vida, e se precisar, pare, reflita, e reescreva o próximo capítulo.

Amar outra pessoa é uma arte

Artigo Anterior

Como manter fé

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.