Ansiedade em crianças, como ajudar a evitar?

Quando falamos sobre a ansiedade em crianças, falamos sobre um problema crescente que devemos prevenir de todas as formas que pudermos.

Conhecemos as consequências da ansiedade em adultos, e crianças correm um risco maior de terem seu desenvolvimento pessoal e intelectual afetados.

A ansiedade nas crianças pode marcar seu futuro emocional, determinar seu comportamento adulto e convertê-las em pessoas com transtornos de ansiedade crônica, cujo tratamento será cada vez mais difícil de encontrar. É por isso que devemos prevenir a ansiedade em crianças.

Crianças com ansiedade

Nós tendemos a considerar a ansiedade como um mal para os adultos. No entanto, transtornos de ansiedade também afetam crianças e adolescentes. Uma ansiedade que pode se manifestar nessas crianças sob a forma de nervosismo, angústia, falta de concentração, problemas de autoestima, insegurança, rebelião, desobediência, maus hábitos… mas também na forma de transtornos alimentares e sono.

Essas manifestações de ansiedade são mais perigosas em crianças do que em adultos, porque estamos falando de uma pessoa em desenvolvimento que, quando afetada pela ansiedade, pode ter sua taxa de crescimento alterada. E falamos sobre o crescimento tanto pessoal quanto intelectualmente, mas também com consequências para a saúde, se a condição não for tratada.

Uma criança com ansiedade é uma criança com medos que podem se tornar fobias, problemas escolares, depressão, insegurança, falta de iniciativa, risco de se aproximar de drogas, um futuro atormentado por distúrbios emocionais.

Mas a coisa mais preocupante sobre uma criança com ansiedade é que ela é uma criança sem fantasias.

Prevenir ansiedade em crianças

Proteger a criança dos transtornos de ansiedade é a premissa básica. Um trabalho que deve ser realizado em perfeita harmonia tanto com pais, médicos quanto com educadores. Os pais são os principais responsáveis ​​por fornecer estabilidade emocional e os recursos necessários para lidar com os vários inconvenientes da vida a seus filhos.

Pode-se argumentar que se os próprios pais também sofrem problemas de ansiedade, não poderão fazer muito para ensinar a seus filhos algo que não sabem, que é aprender a lidar com a ansiedade. Nesse caso, a psicoterapia é a melhor alternativa, tanto para crianças quanto para adultos, em sessões de terapia familiar em que todos os responsáveis ​​pela criança devem estar envolvidos de uma forma ou de outra: pai, mãe, irmãos, avós …

Mas há algo que os pais podem fazer para prevenir a ansiedade na criança. Eles podem não ser capazes de ensinar as ferramentas para enfrentar a vida, mas está em suas mãos cercar a criança de amor, abraços, compreensão, aceitação e apoio, para mantê-la longe da insegurança e da falta de autoestima.

_________

Traduzido pela equipe O Segredo – Fonte: Neuro Bio Feedback

Direitos autorais da imagem de capa: stephaniefrey / 123RF Banco de Imagens



Deixe seu comentário