Notícias

Antes de evento eleitoral, Bolsonaro divulga vídeo lembrando facada

Foto: Reprodução.
bolsonaro 4

Um dia antes de um evento eleitoral, o presidente Jair Bolsonaro (PL) divulgou neste sábado (26) vídeo em que repisa sua trajetória para chegar à Presidência, exibindo cenas da facada que sofreu há quase quatro anos e até seu batismo em Israel, realizado por um pastor que depois chegaria a ser preso pela Polícia Federal por corrupção.

Neste sábado, o presidente foi a uma igreja, cumprimentou apoiadores e foi embora pilotando uma motocicleta (veja mais abaixo)

O vídeo publicado numa rede social é acompanhado pelas frases: “Aqui em Brasília, pouca gente pode muito, mas nenhum deles pode tudo. Deus, Pátria, Família, Povo e Liberdade”. No domingo (27), Bolsonaro participa em Brasília de evento do Partido Liberal que, originalmente, chamava-se “Lançamento da pré-candidatura do presidente Bolsonaro”, mas foi alterado para “Movimento Filia, Brasil” a fim de evitar problemas com a Justiça Eleitoral.

O vídeo divulgado hoje foi produzido com trechos editados de um discurso realizado pelo presidente num culto de ação de graças no Palácio do Planalto, em 17 de dezembro de 2019, e com a canção “Oração de cura e libertação”, de Pedro Baizi.

“Poucos têm uma segunda vida”, inicia o vídeo de hoje, mencionando a facada de setembro de 2018. Há cenas do presidente sendo atendido no hospital no início e no fim da edição. As imagens incluem o momento em que ele sente o ataque de Adélio Bispo —autor do crime, segundo inquéritos da Polícia Federal. Condenado, Adélio está no Presídio Federal de Campo Grande (MS), de segurança máxima.

No discurso de 2019, agora reembalado, o presidente quase chora ao mencionar o ataque, dizendo que temeu morrer e deixar órfã a filha, Laura. Há outras imagens da filha dele, associando-o ao momento da tentativa de assassinato.

Bolsonaro também exibiu cenas de sua família, como a mãe, Olinda, falecida em janeiro, a esposa, Michelle, e os filhos.

Veja a íntegra do vídeo

Foram coletadas cenas da posse, em janeiro de 2019, e de eventos em que o presidente cumprimenta populares, como as motociatas e manifestações de rua.

Facada “elegeu” Bolsonaro, previu filho
Horas depois da facada em 2018, em Juiz de Fora (MG), o filho mais velho do presidente, o hoje senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ), previu a vitória de seu pai naquele pleito.

“Vocês acabaram de eleger o presidente!“, afirmou ele. Em 6 de setembro de 2018, o então candidato à Presidência liderava as pesquisas de intenção de voto, mas enfrentava alta rejeição e era atacado pelos oponentes. Bolsonaro venceu as eleições no segundo turno contra Fernando Haddad (PT).

Agora, o presidente tenta a reeleição. Em fevereiro deste ano, a equipe de comunicação digital de Bolsonaro retomou a divulgação da facada. É uma estratégia para manter o engajamento da militância, uma tática recorrente desde 2019, mas que é amplificada com a aproximação das eleições.

Pastor preso é mencionado em vídeo

Num dos trechos do vídeo de hoje, Bolsonaro afirma que “esse objetivo” será conseguido com “lealdade, ética e religião”. Neste momento, a equipe do presidente selecionou a imagem de Jair Bolsonaro sendo batizado no rio Jordão, em Israel, em 2016. Quem o batiza é o pastor Everaldo Pereira, ex-presidente do PSC, sob o olhar do filho Carlos Bolsonaro.

Em 2020, Pereira foi preso pela Polícia Federal na Operação Tris in Idem, que afastou o então governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel (PSC). Ambos foram acusados em esquema de corrupção na saúde. Witzel sofreu impeachment.

Bolsonaro visita igreja

Depois de publicar o vídeo, Bolsonaro visitou uma igreja neste sábado. Ele fez uma transmissão ao vivo enquanto deixava uma paróquia. Ao sair, cumprimentou apoiadores, que se espremiam para chegar perto dele.

O presidente subiu em sua moto para acenar para os moradores. Naquele momento, os seguranças utilizaram uma placa para proteger suas costas de possíveis ataques ou tiros. Ele foi embora pilotando a motocicleta.

0 %