Notícias

Antonia Fontenelle diz que não pedirá desculpas a Juliette e dispara: “Irresponsável”

Antonia Fontenelle não gostou nada do vídeo que Juliette colocou no ar criticando uma suposta fala de xenofobia da loira. “Não esperava um vídeo irresponsável, porque o que ela fez foi de uma irresponsabilidade… Uma vez que ela tem mais de 30 milhões de seguidores”, criticou a atriz.



“É aquela máxima ‘dê poder ao homem para saber do que ele é capaz’. Lembro que logo que começou o BBB, quando ela estava sendo massacrada na casa e sofrendo preconceito, não sei quem falou: ‘Antonia, você como nordestina, fale pelo Nordeste’. E eu falei, enalteci. Acho que esse papel é fundamental em uma mulher. Mas, a recíproca não foi verdadeira”, acrescentou.

A viúva de Marcos Paulo (1951-2012) também criticou Juliette pela falta de posicionamento no caso DJ Ivis e Pamella Holanda. “O que eu esperava da Juliette é que ela viesse nas suas redes e falasse, assim como ela me acusou de um crime racial gravíssimo, da atitude do conterrâneo paraibano dela. Paraibano, não paraíba. Eu errei por duas letras. Você viu os vídeos, Juliette? Ela apanhando que nem um bicho?”, detonou, afirmando que Juliette foi eleita por uma “máfia digital”.

“Esperava você, como mulher, que você criticasse esse rapaz em vez de escrever umas três linhas no Twitter falando que abomina a violência contra a mulher. Eu, como nordestina que sou, não ia deixar você sem resposta. O certo mesmo, como mulher, é que você viesse criticar a atitude desse macho agressor de mulher. Mas não. O que você fez? Se juntou com essa gente que te elegeu e veio atacar uma outra mulher com palavras disfarçadas porque é assim que vocês funcionam. Você foi covarde na sua atitude, irresponsável de me acusar de um crime tão grave como xenofobia”, continuou.


Antonia Fontenelle detonou Juliette

Ela não parou por aí e enfatizou que Juliette ajudou a abafar um caso de agressão do DJ Ivis. “Ajudou que as pessoas esqueçam o que seu conterrâneo fez com a mulher dele, para jogar as atenções dele para cima de mim. Você e essa máfia digital que te convém. Você é massa de manobra, não sabe nada da minha vida. Sabe há quantos anos moro no Rio? Há 30 anos. Cheguei aqui com 18 anos. Sabe quantas vezes fui chamada de Paraíba só porque sou do sertão do Piauí? Nem por isso vou me vitimizar. Você tá pensando o que? Que sou a Val Marchiori que vai te chamar pra tomar champanhe? Tirou as atenções de um agressor pra se voltar contra mim.”

“Você tá no papel de heróina, porque o brasileiro é carente e herói e heroína. Mas você não é heroína”, garantiu Antonia, revoltada com a publicação de Juliette.

A indignação aconteceu porque Juliette fez um vídeo, sem citar seu nome, sobre o termo “paraíba” que Fontenelle utilizou para designar DJ Ivis. “Não é força de expressão, é xenofobia. Não existe ‘ser Paraíba’ e ‘fazer paraibada’. Existe ser PARAIBANA/O, o que sou com muito orgulho. Tire seu preconceito do caminho, que vamos passar com a nossa cultura e não vamos tolerar atitudes machistas e xenofóbicas de lugar algum”, disse a campeã do BBB21.


Músicas do DJ Ivis saem da programação de rádios após agressões contra ex-mulher

Artigo Anterior

‘Quando eu fui agredida, não tinha campanha’, diz Luana Piovani

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.