Comportamento

Anya Taylor-Joy confessa que não gosta de se olhar no espelho porque seu rosto é “estranho”

5 capa Anya Taylor Joy confessou que nao gosta de se olhar no espelho porque seu rosto e estranho
Comente!

“Se os outros me veem bonita, tanto melhor”, disse a atriz de 25 anos, que ainda não compreende o movimento na carreira para atingir tanta fama.

Nascida em 1996, hoje com 25 anos, a atriz norte-americana Anya Taylor-Joy vem conquistando os corações dos fãs desde sua estreia, em 2015, com o filme “A bruxa”. Desde esse papel, que considera o divisor de águas em sua carreira, a jovem não parou sequer um minuto e, por vezes, ainda precisa de tempo para compreender como seu rosto estampa grandes outdoors.

No Brasil, um dos maiores sucessos da atriz veio com a série “O gambito da rainha”, da Netflix, de 2019. Entre os inúmeros personagens interpretados nos últimos anos, a atriz explica que ainda não conseguiu identificar seu verdadeiro “eu” e que ainda está tentando se encontrar.

Muito se deve ao fato de interpretar grandes e profundos papéis, como em “Fragmentado” (2016), que fez uma adolescente vítima de abuso sexual; “Puro sangue” (2017), caso de uma estudante universitária extremamente cansada que planeja o assassinato do padrasto. Isso que nem falamos de “O gambito da rainha” (2019), no qual Anya interpreta uma personagem que luta contra o vício de sedativos adquirido nos seus anos de orfanato

De acordo com entrevista ao site MujerHoy, a atriz realmente não se encaixa em personagens convencionais, e talvez muito se deva à sua aparência. Com grandes olhos e traços extremamente marcantes, a jovem tem uma capacidade de demonstrar emoções quase sem esforço, relembrando grandes nomes de divas do cinema mudo.

5 2 Anya Taylor Joy confessou que nao gosta de se olhar no espelho porque seu rosto e estranho

Direitos autorais: reprodução Instagram/ @anyataylorjoy.

Anya revela que não gosta de se olhar no espelho, principalmente porque acha seu rosto “estranho demais”. Mesmo assim, explica que, há algum tempo, percebeu que se preocupar em excesso com a aparência não era bom para sua saúde mental ou mesmo para a carreira. Se as pessoas a enxergam bonita, melhor ainda, explica.

A atriz ainda não compreende muito bem o que aconteceu no último ano e meio, e sente que deveria estar se sentindo extremamente feliz com as conquistas, considerando o caos que o mundo tem enfrentado nos últimos meses. Com tendência a esquecer as próprias realizações depois que as alcança, Anya explica que precisa se esforçar para manter a autoestima em alta.

Tornando-se rosto-destaque para Hollywood, marcas como “Miu Miu” e “Viktor & Rolf”, além de vencedora do “Globo de Ouro”, Taylor-Joy agora volta a atuar em “Last night in Soho”, onde faz uma aspirante a cantora em Londres (Inglaterra), na década de 1960, vendo seus sonhos se desfazerem assim que engolida pela cidade e pela competição sórdida do showbusiness.

5 3 Anya Taylor Joy confessou que nao gosta de se olhar no espelho porque seu rosto e estranho

Direitos autorais: reprodução Instagram/ @anyataylorjoy.

Em relação ao tema, que também provoca uma reflexão sobre os níveis de nostalgia, Anya conta que temos vivido tempos tão incertos, por conta da pandemia e das alterações climáticas, que é quase inevitável olhar para o passado a fim de encontrar algum tipo de conforto. Mesmo assim, acredita que seja muito importante manter os pés plantados no agora, enfrentando os desafios do presente para garantir um futuro.

A jovem atriz explica que todos seus amigos e familiares dizem que ela deve fazer uma pausa das atuações, mas com as oportunidades que chegam, fica impossível não atuar. A quantidade de voos e papéis que interpretou nos últimos anos fez com que nem sequer tivesse um lugar para morar, precisando ir às reuniões de trabalho com suas malas. Mas, há alguns meses, ela conta que comprou um apartamento em Londres, e desabafa que é mais conveniente ter um lugar para guardar as próprias coisas.

5 4 Anya Taylor Joy confessou que nao gosta de se olhar no espelho porque seu rosto e estranho

Direitos autorais: reprodução Instagram/ @anyataylorjoy.

Em busca de pertencimento, a jovem que nasceu em Miami (EUA) sempre se sentiu uma estrangeira onde quer que fosse. A caçula de seis irmãos com grandes diferenças de idade tem sangue zambiano, britânico, espanhol, escocês e argentino, inclusive morou em Buenos Aires até os 6 anos. Quando sua família se mudou para Londres, ficou muito zangada e isolada, já que não falava inglês e a capital era muito diferente da natureza a que estava acostumada.

Aos 16 anos, sofreu bullying, sentindo a necessidade de abandonar a escola e a casa dos pais, principalmente por acreditar que precisava resolver seus problemas sozinha. Foi quando conheceu Sarah Doukas, empresária do mundo da moda, que lançou nomes como Kate Moss e Cara Delevigne, mesmo futuro que deu para Anya. Sete anos depois, a jovem já foi vista em mais de 62 milhões de casas pela Netflix, com a série “O gambito da rainha”, produção da qual muitos artistas famosos se declararam fãs. Anya conta que, pelos próximos dois anos e meio, já possui a agenda fechada e que jamais se perdoaria se não fizesse as produções para as quais assinou contrato.

Comente!

Henrique se emociona ao ouvir cantora com voz parecida com Marília Mendonça

Artigo Anterior

Teste para os gênios: ache os dois rostos em menos de 5 segundos!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.