Pessoas inspiradoras

Primeiro lugar em medicina da USP tem 18 anos e quer ser neurologista, após perder tia-avó para Alzheimer

Jovem prodígio é um exemplo de dedicação e quer fazer a diferença na medicina. Conheça sua história!



Felipe Amendola, um jovem de 18 anos do Rio de Janeiro, recentemente recebeu uma incrível notícia. Ele foi aprovado em 1º lugar no curso de medicina da Universidade de São Paulo (USP) pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

O estudante, que se formou em um colégio particular da capital carioca, não fez cursinho pré-vestibular, mas teve uma alta nota no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), 853.4, gabaritando as questões de matemática.

Felipe sempre se destacou nos estudos, sendo bastante comprometido. No entanto, o seu melhor momento foi durante o 3º ano do ensino médio, quando já tinha definido que queria cursar medicina, e resolveu se empenhar de verdade.


Durante esse período, ele tinha aula das 7h às 13h45. Após almoçar e descansar, voltava a estudar, fazendo simulados e procurando maneiras de se sair ainda melhor no dia em que realizasse a prova. Para manter-se focado, o estudante fez contou que fez ioga e meditação, além de dormir as 8 horas diárias recomendadas.

Direitos autorais: arquivo pessoal.

O sonho de ser médico já o acompanhava a um tempo, mas um episódio triste de sua vida foi o que o ajudou a decidir a sua especialidade. Uma tia de Felipe teve Mal de Alzheimer recentemente, e ele pode acompanhar de perto o desenvolver da doença. Segundo o jovem, “é como se a pessoa fosse morrendo aos poucos”.

Agora, ele deseja terminar a graduação e se especializar em neurologia, desenvolvendo estudos para ajudar a evitar que outras famílias vivam a mesma dor do que a sua família quando a tia faleceu. De acordo com Felipe, ao testemunhar a luta da tia, ele sentiu um “chamado” para se dedicar a essa área.


O jovem, que mora no Rio, optou por estudar na universidade de São Paulo por conta das possibilidades de pesquisa, dos hospitais universitários e toda a infraestrutura que as dependências da USP oferece.

Embora ainda não tenha dado início aos estudos, ele já sonha grande para o futuro. O estudante deseja fazer um fazer um pós-doutorado em Harvard, acrescentando que precisa sonhar grande.

Que conquista especial! Unindo à inteligência e a dedicação, certamente Felipe terá muito sucesso em todos os anos de estudo pela frente. Desejamos que ele aproveite da melhor maneira possível essa grande oportunidade, e que consiga realizar o objetivo de ajudar na luta rumo à cura do Alzheimer!


Técnico de enfermagem flagrado com cartaz pedindo emprego é contratado por hospital

Artigo Anterior

Homens invadem casa e salvam cães que estavam sendo maltratados. Ganharam liberdade e muito amor!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.