Comportamento

Aos 28 anos, homem que usa fraldas e age como bebê não encontra emprego por ser considerado “infantil”

O estilo de vida adotado pelo homem há 12 anos é bastante polêmico e faz com que suas opções de emprego sejam bastante limitadas. Entenda!



As fraldas são utensílios indispensáveis para bebês e idosos com problemas de incontinência ou de mobilidade. No entanto, eles não são os únicos a usá-las.

Existem pessoas de idade adulta que têm como estilo de vida usar fraldas, bem como se comportar como bebês, por mais estranho que isso possa parecer. Esse é o caso do norte-americano Damien Turner, de 28 anos.

Apaixonado pelas fraldas e membro de uma comunidade de amantes de fraldas para bebês adultos, o homem diz que agir como um bebê transmite uma “vibração muito calma, relaxante e segura”, e acrescenta que as fraldas são “convenientes, confortáveis e fofas”. Segundo contado em entrevista ao The Irish Mirror, o interesse pelas fraldas surgiu ainda na infância, e ele as usa desde os 16 anos de idade.


Inicialmente, ele mentiu para os pais, dizendo que tinha problema de incontinência, mas depois de um tempo revelou a verdade e foi apoiado por eles, que nunca fizeram o filho se sentir desconfortável consigo mesmo.

Direitos autorais: arquivo pessoal.

No entanto, fora do ambiente familiar, ele passa por muitos episódios de preconceito, ridicularização e cyberbullying (bullying no ambiente virtual). Damien, que usa fraldas em todos os lugares, disse que as pessoas na rua o olham de forma esquisita e fazem memes e vídeos zombando dele. Apesar de algumas vezes ser constrangedor, ele disse que não se incomoda.

No entanto, no quesito profissional, o seu estilo de vida tem-lhe causado problemas. O “bebê adulto” revela que encontrar um emprego é uma grande luta, pois os empregadores não gostam do uso de fraldas no ambiente de trabalho.


Segundo ele, seus empregadores acabam demitindo-o ao encontrar fotos suas on-line ou porque não conseguem lidar com o seu comportamento. Ele já foi dispensado por ser considerado “infantil”, e tem sobrevivido com as próprias economias.

Direitos autorais: arquivo pessoal.

No entanto, mesmo com os pontos negativos e tendo perdido amigos de infância, Damien não esconde quem é, e tem encontrado apoio na comunidade dos amantes de fralda, que o fazem se sentir acolhido.

Certamente, Damien deve enfrentar momentos muito complicados. Sua escolha é bastante “incomum” e o coloca sob o julgamento de muitas pessoas em todas as áreas da sociedade.


“Nunca senti tanta vergonha.” Mulher chora ao contar que foi expulsa de academia por conta do seu peso

Artigo Anterior

Com 53 anos e uma filha, Mônica Martelli celebra maturidade: “Não voltaria aos meus 30, mas nunca na vida”

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.