Pessoas inspiradoras

Aos 59 anos, baiana que já sobreviveu no lixo realiza sonho de se tornar professora

Aos 59 anos baiana que ja sobreviveu no lixo realiza sonho de se tornar professora 1

Uma história poderosa de superação, que mostra o valor das oportunidades e da educação. Saiba mais!

Infelizmente, milhões de brasileiros crescem todos os dias sem a oportunidade de frequentaram uma escola e terem acesso à educação. Isso acontece pelos mais diversos motivos, entre eles a realidade familiar, que muitas vezes exige que eles troquem os cadernos pelas ferramentas de trabalho cedo demais.

Com Ana Lúcia Alves da Silva, 59 anos, uma senhora baiana, foi exatamente assim. Uma matéria contada no site do Educa Mais Brasil contou um pouco mais sobre a superação da mulher, que foi capaz de vencer uma vida falta de oportunidades e conquistar o diploma.

Ana Lúcia passou grande parte de sua vida nos lixões e na rua, ao invés de na escola e na universidade. Primogênita entre mais de 10 filhos que sua mãe teve no primeiro casamento, ela sempre teve que ajudar dentro de casa, e não teve apoio para estudar de seu pai, embora a mãe tenha feito a sua parte par que a filha compreendesse o valor da educação.

Ela cresceu em uma casa sem energia elétrica em Jacobina, na Bahia, e acabou permanecendo na cidade mesmo depois sua família se mudar para Salvador após a morte do pai. Nessa época, em que já tinha 23 anos, Ana ficou sem ter onde morar e dormiu em praças e na casa de outras pessoas, que lhe cediam abrigo.

Sem ter um trabalho, ela sobreviveu do lixo, mas acabou também se mudando para Salvador alguns anos depois. Por lá, conseguiu trabalho fazendo faxina, em um cinema, e por último em um hospital, como recepcionista.

Em 2020, a mulher participou de seleção de emprego para o Educa Mais Brasil e foi aí que sua história deslanchou. Mesmo não acreditando que conseguiria por conta de sua idade, a mulher teve uma oportunidade e conquistou não apenas um bom trabalho, mas também um diploma em Pedagogia, que era o seu sonho.

Antes de ir para a faculdade, Ana Lúcia começou a fazer o EJA (Educação de Jovens e Adultos). Começando na 5ª série, por um tempo ela teve que conciliar os estudos com o trabalho no hospital, além de outros trabalhos que fazia, como babá e faxineira.

Em 2014, ela prestou o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e conseguiu a vaga de Pedagogia EAD na Universidade Federal da Bahia.

Ana, que cita sua mãe como a maior incentivo para estudar, persistiu durante todo o caminho, e deu um grande exemplo de perseverança ao não se permitir ser colocada para baixo pelos desafios no caminho.

Ela relata que sempre teve uma paixão pelos estudos, mesmo quando precisava ler escondida de seu pai. Sua vocação vem desde cedo. Por conta de toda a sua história de vida e dificuldades que precisou superar, a mulher enxerga o diploma como uma conquista muito grande, e espera ter tempo para conseguir dar aula, afirmando que será a melhor professora.

A baiana, que sabe o quanto o acesso à educação muda totalmente a perspectiva de vida de uma pessoa, sempre se esforçou para que a sua filha pudesse ter todas as oportunidades que ela mesma não conseguiu ter, e também se sentiu muito realizada quando, mesmo com duras penas, conseguiu matricular a menina na faculdade de “Direito”.

Hoje, as duas estão formadas e podem aproveitar essa grande mudança de realidade de vida juntas!

Que história poderosa. A educação é realmente uma das mais poderosas formas de transformação de vida! Desejamos que Ana Lúcia tenha muito sucesso em sua carreira e consiga ir para a sala de aula, ajudar a construir um futuro poderoso de muitos jovens!

0 %