Família

“Apaixone-se por alguém que te ame quanto eu te amo.” A linda carta de um pai para sua filha!

capa Apaixone se por alguem que te ame quanto eu te amo A linda carta de um pai para sua filha
Comente!

Uma carta de um pai falando sobre o futuro marido de sua filha acabou viralizando nas redes sociais, emocionando muita gente.

Quando os filhos nascem, a forma como passamos a encarar o mundo muda completamente, alterando também a como vemos as outras pessoas. Sabemos que o mundo não parou enquanto cuidávamos daqueles pequenos pedaços de gente que nem sequer tinham dentes, e não podemos exigir que as pessoas compreendam tudo aquilo por que passamos nesses anos que se seguiram.

Comprometer-se com a criação de um indivíduo é algo complexo, exige não apenas tempo, dinheiro e disposição, mas também vontade de querer fazer dar certo. Pense bem, assim que assumimos a criação de outro indivíduo, precisamos ter estrutura emocional o suficiente para saber que, em inúmeros momentos, vamos errar, vamos precisar de ajuda e pedir desculpas.

A cultura ocidental ensina, desde o nascimento, que as mulheres precisam ocupar determinado papel na sociedade. Precisam aprender, desde muito pequenas, a maioria dos afazeres domésticos, e isso passa a ser inserido em suas rotinas de maneira sutil, sendo que até as brincadeiras das meninas envolvem muito mais o trabalho não remunerado do que o divertimento em si.

Enquanto isso, majoritariamente, os meninos recebem a ideia de que podem ser tudo aquilo que quiserem, principalmente se envolver coragem e força.

Eles brincam com carros, bonecos heróis capazes de salvar o mundo e têm uma grande lista de personagens que podem ser enquanto se divertem.

Repare bem, enquanto os meninos aprendem que podem sair para o mundo, desbravando os quatro cantos, as meninas aprendem que estão condicionadas ao espaço doméstico.

Ensinamos as meninas que elas devem almejar o casamento, ao mesmo tempo que ensinamos aos meninos que casamento é algo ruim, que amarra e sufoca. Em uma mesma sociedade, onde a heterossexualidade é compulsória, ensinamos aqueles que queremos que sejam pares a serem o completo oposto do outro, fazendo com que as mulheres sempre se sintam rejeitadas, sem que nunca consigam compreender o que está errado em seus relacionamentos.

A carta de um pai que viralizou nas redes sociais mostra uma preocupação que se estende, de maneira social, ao caráter de quem a filha pode escolher como marido. O pai, que é homem, não quer que a filha seja tratada da forma como a maioria dos homens tratam. Aquela menina é o tesouro daquele pai em desespero, torcendo para que ela tenha a sorte (ou discernimento) de escolher alguém que seja respeitoso, honesto, trabalhador e que a ame do jeito que ela é.

Em um mundo ideal, onde homens e mulheres são tratados da mesma maneira, não haveria necessidade de escrever uma carta pedindo à filha para ter cautela na escolha do marido. As linhas seriam preenchidas apenas com o desejo da felicidade, a saudade latente da princesa que se muda de casa e a vontade de ver a família aumentando.

O pai, em sua carta, explica que ainda vê sua filha como uma garotinha, mesmo que ela já seja uma mulher. E que mesmo que não consiga fazer escolhas por ela, pede que tenha cuidado na hora de escolher um marido, optando por alguém que consiga protegê-la, que seja capaz de apoiar, respeitar e apreciá-la exatamente como ela é.

Ele diz que gostaria que ela encontrasse alguém que fosse capaz de olhar para ela de um jeito que nunca foi capaz de lançar para nenhuma outra mulher, mostrando ser alguém correto, capaz de lutar pelo seu amor e também ao seu lado todas as batalhas da vida. Afirma que sua filha merece alguém que seja “homem o suficiente” para cozinhar e dividir as tarefas de casa, que saiba como cuidar das pessoas e que também saiba o valor da amizade e da família.

Espera não apenas que ela tenha alguém que diga que a ama, mas que seja capaz de demonstrar esse amor com pequenos e grandes gestos, todos os dias, caminhando ao seu lado e de mãos dadas. O pai explica que também espera que chegue aquele homem que saiba como roubar seu coração, que tenha nascido para fazê-la feliz e a ajude a superar todos os momentos difíceis com ternura e ironia.

Finalizando as emocionantes linhas, o pai deseja que a filha procure um homem que não precise dela para ser feliz, mas que mesmo assim a escolheu porque sabe que sua alegria duplica com sua presença. Sem querer que ela se reconheça como metade de alguém, ele pede à filha para encontrar o que realmente deseja, sem que precise se satisfazer com quem tropeçar. Deseja que sua filha se apaixone por alguém que a ame tanto quanto ele a ama.

Comente!

“Ele me mandou para casa com um Uber”: depois que viu como ela estava vestida

Artigo Anterior

3 signos que parecem frios, mas têm uma personalidade incrível!

Próximo artigo