ColunistasComportamentoReflexão

Aperto no coração…

“É algo que todos sentimos e existe um motivo lógico e possível de se entender para isso acontecer. O aperto acontece quando a mente diz ao coração: ‘Você não pode amar’. Então a expansão da energia do amor é contraída. Seu coração cheio de energia para amar é enjaulado. Os pensamentos, as vivências, os desafetos podem fazer isso.



Vamos a um fato: ‘O ser humano não pode ficar sem amar e ser amado’. Sua saúde depende disso, grande parte das doenças tem origem no desamor. Fisicamente falando sentimos como se uma mão invisível entrasse pelo peito agarrando e apertando o coração.

Essa é basicamente a sensação física. E energeticamente é isso mesmo que acontece todas as vezes que se é eliminado um motivo para amar e ser amado. Seja com algo ou alguém. Imagine você dizendo a uma criança: ‘você não pode mais brincar’. O que ela irá sentir? Uma ‘tranca’. Uma trava! Um cativeiro! Em fim a falta de liberdade. Precisamos de uma liberdade para amar todas as coisas ou pessoas.

APERTO NO CORAÇÃO


Impeça o coração de amar e ele será engaiolado. A energia que está no nosso peito deve estar sempre em expansão. Cortar essa expansão causa o aperto no coração. Algo está errado, pois não podemos parar de amar, essa expansão não pode ser cortada. É como uma torneira que não pode ser fechada. Nossa paz depende disso, nossa saúde depende disso. Nossa razão de estar vivos é essa.

Essa energia deve estar sempre saindo, é uma fonte sem fim criada por Deus. Não devem existir cortes ou pausas ou jaulas para o amor. Então se sua mente elimina um motivo para amar, mesmo que seja apenas um entre tantos, você vai sentir esse aperto. O grau da dor que esse aperto provoca depende do quanto de amor você tinha para direcionar ao que te foi negado amar.

Existem várias maneiras de se eliminar motivos para amar, e todas podem ser particulares de cada pessoa. Precisamos entender isso em nós. E uma dica muito boa que pode nos ajudar a tratar esse aperto no coração é compreender que existe um número infindável de direcionamentos para o nosso amor. Se alguma coisa, pessoa ou situação fez o seu coração pausar a doação natural do amor, Entenda e ainda ‘diga para ele’ (seu coração) que não é preciso parar de amar, a vida é feita de fluxos, ou seja, tudo que sai é para dar lugar a algo novo. Isso acontece com pessoas, lugares, e tudo que se possa imaginar.

Então vamos dar um exemplo: se você não pode amar nessa esquina, existem muitas outras esperando seu amor. ‘Se não dá para amar aqui, ame ali’.


Só não pode parar de amar.

Estamos sempre precisando doar e receber amor. E não podemos parar de amar só por que em certos lugares, situações ou pessoas, esse amor não é mais bem vindo. Isso acontece muito. Não prenda o seu coração para o amor. Apenas entenda os fluxos, onde seu amor não for aceito, não insista, entenda que isso é apenas o fluxo agindo.

abraco

Assim como a entrega é livre, alegre e de bom grado, o recebimento também deve ser. Entendendo os fluxos você não será mais acometido pelos apertos no coração, pois não parará de amar, apenas saberá que é hora de mudar o direcionamento do amor e de ser amado. Eu desejo que você consiga resolver, e até evitar os apertos no coração através da compreensão dos fluxos e da mudança de direcionamento do seu amor, que nunca morre, lembre-se: O amor nunca morre!”.


Emanação das palavras…

Artigo Anterior

Filtros pessoais…

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.