ColunistasReflexão

Apesar de tudo…

“Apesar de tudo” foi a sábia expressão que o velho ensinou para o menino.



O pequeno tinha absolutamente todas as condições para construir sua felicidade, mas ninguém lhe contou que felicidade precisa ser construída.

Achava, o menino, que felicidade era sinônimo de alegria; algo que chega assim, de repente, e nos invade.

– Por mais parecidos que sejam os significados, cada palavra significa uma coisa diferente. Se não fosse assim, qual seria a necessidade de palavras diferentes? – o velho tentava ir aos poucos, era muita coisa para ser assimilada assim de cara.


Fazia sentido. O menino lembrou que às vezes acordava alegre e às vezes triste. Que às vezes uma piada boba lhe arrancava o sorriso e trazia alegria e em outras uma notícia ruim lhe levava tristeza. As circunstâncias sempre podiam interferir nos seus sentimentos.

– Mas não na sua felicidade, garoto. – O velho era pragmático.

– Mas felicidade não é um sentimento? – o menino ficava confuso com esses conceitos.

– Não. Felicidade é um estado de espírito. Não deixe que as circunstâncias afetem o balanço final de sua felicidade.


Os anos passaram e o menino virou homem. Nunca mais teve notícia do velho, mas esses dias ele estava pensando em sua própria vida.

Colocou tudo na balança: seus incômodos, suas certezas, suas alegrias e tristezas.

Concluiu que apesar de tudo era feliz.

Paulinho Rahs


Dona do próprio nariz!

Artigo Anterior

Até onde você iria pelos seus sonhos?

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.