Comportamento

Após 26 anos se escondendo, mulher assumiu barba: “Me sinto feminina e sexy”

Após um diagnóstico, seus pelos faciais começaram a crescer, e ela decidiu assumi-los.



Quando pensamos em barba, naturalmente a ligamos aos homens, mas nem sempre eles são os únicos a ostentar essa característica tão marcante dos rostos.

Rose Geil, uma britânica de mais de 40 anos, possui uma relação de muitos anos com a barba. Segundo contado em matéria da People, ela começou a perceber os pelos excessivos no rosto logo que atingiu a puberdade.

A reação não foi positiva, e ela e os pais tentaram várias coisas para impedir que os pelos grossos crescessem, inclusive tratamentos recomendados por médicos, como terapia a laser e medicamentos, mas nada funcionou.


Direitos autorais: reprodução Instagram/@lunchboxscoresagain.

Foi diagnosticada com síndrome dos ovários policísticos, ou SOP, um distúrbio hormonal que aumenta o crescimento de pelos no rosto. Essa realidade foi bem difícil para Geil, que sentia vergonha de si mesma e passava lâmina de barbear no rosto todos os dias.

A jovem cortou sua vida social e costumava faltar muito às aulas, porque estar na frente de outras pessoas era uma dificuldade muito grande. No entanto, há alguns anos, após mais de duas décadas se barbeando todos os dias, Geil decidiu assumir sua condição.

O pontapé para abandonar as lâminas de vez foi a saúde do seu rosto. A pele estava constantemente rasgada por conta do contato com as lâminas de metal. Conforme foi deixando os pelos crescerem, ela percebeu que as coisas não precisavam ser tão difíceis, e acabou encontrando apoio no caminho.


Direitos autorais: reprodução Instagram/@lunchboxscoresagain.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@lunchboxscoresagain.

Através das redes sociais, Geil encontrou um grupo de amigos que passavam pela mesma situação, e se sentiu inspirada e aceita, percebendo que estava tudo bem em ser ela mesma, não precisando esconder as características que a diferenciavam dos demais.

Ao Daily Mail, ela contou que, depois que assumiu a barba, sentiu-se mais “feminina, sexy e sensual”, mas acrescentou que isso não tem a ver necessariamente com a aparência, mas com a sensação de liberdade em relação a si mesma. Geil também contou que tem recebido muita atenção de homens.


Agora, superada toda a vergonha e a necessidade de se esconder, ela está muito segura com  sua aparência e diz que poderia ter evitado muita angústia e sofrimento se tivesse se libertado mais cedo, e não dá nenhuma indicação de que voltará a usar uma lâmina no seu rosto novamente.

Luciano Huck revela que teve dificuldade de “aceitar” a homossexualidade do irmão: “Perdi o chão”

Artigo Anterior

5 sinais de que o homem ao seu lado não te ama de verdade

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.