Notícias

Após 26 dias internado, delegado Marcelo Hercos morre em hospital

delegado

Morreu neste domingo (17) o delegado da Polícia Civil Marcelo Hercos, de 42 anos, que estava hospitalizado em Aracaju, após ser baleado, no dia 21 de setembro, durante uma abordagem a suspeitos na conveniência de um posto de combustível na Zona de Expansão da capital.



Na ocasião, Hercos foi levado para o Hospital João Alves Filho, quando foi constatado que ele havia recebido três tiros – um no ombro e dois na região frontal (que atingiram duodeno e estômago). Após ter o quadro de saúde estabilizado, no dia 24 de setembro, Herbos foi transferido para o Hospital São Lucas, onde faleceu em decorrência dos ferimentos. A informação foi confirmada pela Polícia Civil.

Todos os envolvidos estão presos em Sergipe. Dois suspeitos foram presos no dia seguinte ao crime, na região do Robalo, na Zona de Expansão da capital. O suspeito de efetuar os disparos fugiu e se entregou à polícia, na quinta-feira (23), na cidade de Salvador. Um quarto suspeito, que seria o responsável pelo aluguel do carro utilizado pelo trio foi preso na sexta-feira (24), em Salvador.

Quem era a vítima


Marcelo Hercos Lyrio era casado e ingressou na Polícia Civil de Sergipe no dia 26 de dezembro de 2006. Ele era formado em direito e tinha especializações em direito penal e processual penal e gestão estratégica de segurança pública. Hercos era o titular da 7ª Delegacia Metropolitana, sediada no Conjunto Jardim, em Nossa Senhora do Socorro.

Durante sua trajetória profissional de cerca de 15 anos, ele ocupou os cargos de delegado regional de Itabaiana e das cidades de Boquim, Pedrinhas, Porto da Folha, Japaratuba, Pirambu e 9ª Delegacia Metropolitana, no Bairro Santa Maria, em Aracaju. O delegado também atuava em apoio à Delegacia de Proteção Animal e Meio Ambiente (Depama) no interior do estado.

O velório acontece no Piaf, da Rua Laranjeiras, 1681, Bairro Getúlio Vargas, na capital. Nesta segunda-feira (18), às 10 h, serão realizadas homenagens policiais na Rua Porto da Folha, próximo ao Piaf. Em seguida, o cortejo seguirá até a saída da capital. Parte do cortejo seguirá para a cidade de Alagoinhas (BA), onde o corpo será cremado em cerimônia restrita.

Autoridades lamentam morte


Por nota, o secretário de Segurança Pública, João Eloy de Menezes, e o delegado-geral, Thiago Leandro, lamentaram a morte de Marcelo Hercos.

“A partida do jovem e talentoso delegado deixa uma lacuna na Polícia Civil, mas que sua história de coragem, destemor e de grandes serviços prestados ao povo de Sergipe jamais serão esquecidos”, disse Thiago.

O governador de Sergipe, Belivaldo Chagas (PSD), se manifestou sobre a morte do delegado, através de suas redes sociais: “foi com extremo pesar e consternação que recebi a notícia da morte do delegado Marcelo Hercos Lyrio, de 42 anos. Deixo a minha solidariedade e os meus mais profundos sentimentos aos colegas, amigos e familiares de Marcelo Hercos. Que Deus conforte o coração de todos!”.

A Associação dos Delegados de Polícia do Estado de Sergipe (Adepol/SE) enalteceu o trabalho de Hercos e se solidarizou com a família. “Em razão do cumprimento de seu exercício profissional, compromisso e dedicação pela missão a ele confiada, o delegado Marcelo Hercos foi vítima da violência. Desejamos forças aos parentes e amigos nesse momento tão difícil”.


O prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PDT), também falou sobre a morte de Hercos. “Foi com muito pesar e tristeza que recebi a notícia da morte do delegado Marcelo Hercos, que estava hospitalizado desde o dia 21 de setembro, após ser baleado em um posto de combustível. Um crime que chocou toda a população. Lamento profundamente que Marcelo não tenha resistido. Que Deus dê forças aos familiares, amigos e colegas de trabalho”.

O presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe, Luciano Bispo (MDB) e os demais deputados também lamentaram a morte do delegado e se solidarizam com os familiares e amigos.

A Polícia Militar de Sergipe se expressou através de nota: “muito respeitosamente, prestamos as nossas condolências e deixamos os nossos mais sinceros pêsames, rogando ao Soberano Deus que conforte a todos”.

O senador por Sergipe, Alessandro Vieira, do Cidadania, informou que recebeu com pesar a noticia do falecimento do colega . “Que Deus, em sua infinita misericórdia, conforte sua família e amigos”, disse.


O crime

O crime aconteceu no dia 21 de setembro, quando Hercos, que estava de folga, abordou três suspeitos na saída de uma loja, após receber a denúncia de que eles estariam passando notas falsas do local. Um deles teria reagido e ferido o agente dando ré no veículo em que estava e disparando com a arma do próprio delegado.

Em seguida, os três fugiram em um veículo com placas da cidade de Salvador, que foi abandonado em um terreno próximo ao local do crime.

Dois suspeitos foram presos no dia seguinte ao crime, na região do Robalo, na Zona de Expansão da capital. O suspeito de efetuar os disparos fugiu e se entregou à polícia na quinta-feira (23), na cidade de Salvador. Um quarto suspeito, que seria o responsável pelo aluguel do carro utilizado pelo trio, foi preso na sexta-feira (24), na capital baiana. Todos os envolvidos estão presos em Sergipe.


Mariana Lima, há 24 anos com Enrique Diaz, fala sobre casamento aberto e cita uma regra curiosa

Artigo Anterior

Professores vão à escola de saia depois de um aluno ser expulso injustamente

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.