publicidade

Após 3 anos de convivência, youtuber devolve filho autista adotado: “Não estava preparada”

Depois de anunciar que entregaria o filho a uma nova família, youtuber recebeu uma chuva de críticas nas redes sociais. O que você acha disso?



A adoção é um ato de compromisso, amor e responsabilidade, envolve um comprometimento emocional e financeiro dos responsáveis e apresenta à criança ou adolescente, que já passou por muitos momentos difíceis, nova realidade, que deve ser melhor e mais feliz, trazendo-lhe segurança e amor.

O ideal é que a adoção funcione e a criança e sua nova família consigam formar um vínculo forte e duradouro. No entanto, nem sempre isso é possível.

Há alguns meses, a youtuber Myka Stauffer, dos Estados Unidos, contou aos seus seguidores que Huxley, o menino autista chinês, que adotou em 2017, seria enviado a uma nova família.

No vídeo, que já foi deletado de seu canal no Youtube, Myka explicou que, após anos de “inúmeras terapias” e intervenções sérias para lidar com as deficiências de desenvolvimento e autismo de Huxley, ela e seu marido decidiram encontrar um lar mais bem preparado para atender às suas necessidades clínicas.

Direitos autorais: reprodução/Insider.

Segundo o Insider, a youtuber disse no vídeo que se sentia um fracasso como mãe e que os últimos meses tinham sido mais difíceis do que ela poderia imaginar.


A reação dos internautas foi instantânea, e em sua maioria negativa. Os comentários, segundo o Insider, acusavam o casal de abandono e exploração, já que muitos conteúdos monetizados usavam a figura de Huxley, além de a família ter organizado uma arrecadação de fundos à época da adoção.

À época, Myka até mesmo perdeu patrocinadores de seu canal, que disseram não ter intenção de trabalhar com ela no futuro.


Ela escolheu silenciar-se por cerca de um mês, excluiu as fotos do menino de seu perfil no Instagram e tornou os vídeos de seu canal, dos quais Huxley havia participado, privados.

No entanto, em junho, ela fez uma publicação em seu perfil no Instagram, dizendo aos seguidores que assumia “total responsabilidade” pela dor causada pelas escolhas de sua família.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@mykastauffer.

Myka falou que a decisão de entregar Huxley causou dor em muitas pessoas e que sentia muito em decepcionar tantas mulheres que a admiravam como mãe. Ela acrescentou que nunca poderia prever os desafios que ocorreram “em um nível privado” e que foi “ingênua” sobre o processo de adoção, afirmando que não estava devidamente equipada e preparada para isso.

A youtuber ainda afirmou que não se arrependia de levar Huxley para os Estados Unidos, já que foi lá que ele encontrou uma família “equipada para atender às suas necessidades”, mas que ele viveu um trauma por conta da separação da família com quem estava havia três anos.

Ela disse que queria tanto ajudar, que estava disposta a levar para sua casa qualquer criança que precisasse dela, e que foi ingênua, tola e arrogante.

Myka concluiu a postagem dizendo que admira muito os pais adotivos e esclarecendo que a adoção não foi motivada por lucro, uma vez que o dinheiro ganho com Huxley foi investido em seus cuidados.

Um assunto muito polêmico. Qual sua opinião sobre a atitude de Myka e seu marido?

Comente abaixo e compartilha a publicação nas redes sociais!

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.