Comportamento

Governo de SP vacina primeira pessoa contra covid-19 antes do início do plano nacional de vacinação

A enfermeira Mônica Calazans, de 54 anos, foi a primeira vacinada contra a covid-19 em São Paulo!



No último domingo (17), a Anvisa anunciou a aprovação do uso emergencial das vacinas Coronavac e de Oxford, uma decisão ansiosamente aguardada pelos representantes dos Estados brasileiros e também pela população.

No mesmo dia, o governo de São Paulo decidiu aplicar a primeira dose da CoronaVac, iniciando a vacinação no Estado. A escolhida para receber essa dose tão significativa para os brasileiros foi a enfermeira Mônica Calazans, de 54 anos.

Mônica foi voluntária da terceira fase dos testes clínicos do imunizante, desenvolvido pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac. A enfermeira faz parte do grupo de risco e atua na linha de frente contra o vírus no Instituto de Infectologia Emílio Ribas.


Segundo o G1, o governo paulista informou que, apenas no domingo, 112 profissionais de saúde foram vacinados. O governador do Estado, João Doria, esteve presente à vacinação e entregou a Mônica um selo simbólico com as palavras “Estou vacinado pelo Butantan” e uma pulseira com a frase “Eu me vacinei”.

Em coletiva de imprensa, no Hospital de Clínicas, Doria disse que a vacinação começou no Estado no domingo, em hospitais de referência e nas populações indígenas.

Em seguida, as vacinas e insumos serão destinados às prefeituras do Estado, e profissionais de saúde da linha de frente terão prioridade na vacinação.

A atitude do governo de SP, de começar a vacinação antes do plano nacional, foi criticada pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que disse que esse movimento está em desacordo com a lei, já que a CoronaVac foi comprada com o dinheiro do SUS e as doses deveriam ser entregues pelo Ministério da Saúde.


Doria defendeu o posicionamento do Estado, dizendo que a vacina foi financiada pelo governo de São Paulo e que ainda não recebeu “um centavo” do governo federal sobre os investimentos.

Ele ainda acrescentou que o Estado de SP não está fazendo nenhuma conta diferente e que atende o entendimento do Plano Nacional de Imunização.

Segundo Doria, as doses da CoronaVac foram enviadas imediatamente ao Ministério da Saúde, para que começassem a ser distribuídas a todos os Estados brasileiros. Ele acrescentou que o Estado de SP enviaria 50 mil doses para os profissionais de saúde do Amazonas na manhã dessa segunda-feira (18).

Compartilhe a notícia com os amigos através das redes sociais!


Anvisa autoriza por unanimidade uso emergencial das vacinas Coronovac e de Oxford contra a Covid-19

Artigo Anterior

O estado do Amazonas sabia, desde novembro, que o oxigênio nos hospitais era insuficiente

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.