Comportamento

Após dez anos na Ucrânia, Dani Souza e Dentinho temem por amigos de lá

Capa Apos dez anos na Ucrania Dani Souza e Dentinho temem por amigos de la

O casal ficou apreensivo com a invasão russa no país e pediu orações para a Ucrânia.

As últimas semanas de fevereiro de 2022 foram marcadas pelo medo, resultado da invasão violenta da Rússia sobre a Ucrânia. Embora para alguns o conflito ainda pareça muito distante do Brasil, as questões geopolíticas nos mostram que um conflito entre estas duas nações e quem quer sejam seus aliados em ambos os lados pode prejudicar todo o globo.

Todas as pessoas ficaram preocupadas com a situação da Ucrânia e um casal de celebridades brasileiras estava com o coração bem apertado, por conhecer o país e várias pessoas que nele vivem, agora expostas a tragédia deste conflito. O casal a quem nos referimos é constituído pelo jogador de futebol Dentinho e sua esposa, a modelo Dani Souza, que pediram orações para a Ucrânia em suas redes sociais.

Dentinho e Dani viveram dez anos na Ucrânia, por conta da atuação dele como um dos integrantes do Shakhtar Donetsk. De acordo com informações do G1, eles retornaram ao Brasil em 2021, após o encerramento do contrato com o time. Dentinho chegou nas terras tupiniquins em novembro do ano passado, mas Dani já estava no Brasil alguns meses antes.

Nas redes sociais, Dani expressou seu desespero em relação ao que está ocorrendo na Ucrânia. Ela perguntou indignada como o presidente russo Vladimir Putin tinha coragem de infligir aquele mal à Ucrânia, dizendo que o país já sofria muito e não merecia passar por tanta violência. Dani falou que conheceu vários brasileiros que moram na Ucrânia e pediu orações dos seus seguidores, para que a situação desesperadora tivesse um fim o quanto antes.

2 Apos dez anos na Ucrania Dani Souza e Dentinho temem por amigos de la

Direitos autorais: Reprodução Instagram / @dani_souza_.

Dani continuou dizendo que a Rússia tem o poder bélico para tomar Kiev em uma semana se quisesse e que ataques como esses estavam mais comuns desde as invasões de outra área da Ucrânia, Donetsk.

O casal conseguiu sair do país antes de enfrentar a invasão russa, mas segue preocupado pelos amigos que fizeram no país, ao longo dos 10 anos que por lá viveram. Dani comentou que o povo ucraniano é constantemente “massacrado”, mas nunca antes isso tinha ficado tão claro para o resto do mundo quanto agora. Eles não conseguirão ficar em paz até que a Rússia encerre a invasão, pois deixaram pessoas muito queridas no país, indivíduos que os ajudaram quando estavam por lá.

Tanto Dani quanto Dentinho deixaram registrado no feed de seus perfis no Instagram postagens pedindo orações para a Ucrânia, pelo fim do conflito. Eles usaram uma uma hashtag que viralizou por um tempo desde a quarta-feira em que a invasão começou: #PrayforUkraine.

Dani e Dentinho tentaram contato com alguns amigos que moravam na Ucrânia. Aquelas que responderam falaram sobre os horrores que estão vivendo enquanto os que não responderam deixaram o casal apreensivo, pensando que o pior poderia ter acontecido.

Eles continuaram postando conteúdos relacionados ao que está ocorrendo na Ucrânia durante toda a semana, aflitos e preocupados. No stories de sexta-feira, 25 de fevereiro, Dani compartilhou um link do YouTube com imagens ao vivo de Kiev, cidade que mais está sofrendo com a invasão russa.

O que aconteceu com a Ucrânia?

Tropas russas começaram a invasão na Ucrânia na madrugada de 24 de fevereiro de 2022, deixando feridos, mortos e estimulando a fuga da população para outros países, buscando por segurança.

As justificativas para o ataque militar são várias, algumas mais claras do que outras. De acordo com o UOL, o ponto central para o ataque seria o sentimento de “estar cercado” do presidente russo, Vladimir Putin, que estaria insatisfeito com a expansão da Otan – Organização do Tratado do Atlântico – no oriente. 

Chefiada pelos Estados Unidos, historicamente inimigos da Rússia, a Otan estava negociando a inserção da Ucrânia no grupo. O presidente russo já ameaçava um confronto caso as conversas não parassem e o resultado podemos conferir na invasão violenta da Ucrânia.

0 %