Notícias

Técnico de enfermagem flagrado com cartaz pedindo emprego é contratado por hospital

O pedido do homem apareceu na televisão, e o ajudou a conseguir uma oportunidade de emprego!



Durante a pandemia de covid-19, todos estamos lidando com muitas mudanças e readaptações em nossas rotinas, mas uma das mais complicadas, que tem afetado a milhares de brasileiros, é a falta de emprego.

Por conta da crise financeira que se instalou no país no último ano, muitos brasileiros perderam os seus empregos e foram obrigados a fechar os seus negócios, forçados a encontrar uma nova fonte de renda que os permitisse levar o sustento para si mesmos e para as suas famílias.

Infelizmente, nem todos são bem-sucedidos, e precisam recorrer a medidas muitas vezes desesperadas para encontrarem um emprego. Esse é o caso de André Luiz Prazeres, um homem de 50 anos que vive em Nova Iguaçu, no Rio de Janeiro.


Segundo contado em matéria do R7, o idoso conquistou um trabalho depois de sua necessidade ter sido testemunhada por muitas pessoas. O homem foi flagrado pelas câmeras da Record TV Rio com um cartaz na mão, escrito em letras simples “Tec. De enfermagem desempregado com experiência. Posso ajudar?”, seguido de seu número de telefone.

André, assim como muitos brasileiros, saiu às ruas pedindo por uma oportunidade de emprego digno, para que pudesse sobreviver à crise. Ele se formou como técnico em enfermagem no ano de 2004, na Escola de Enfermagem Albano Reis, em Quintino, zona norte do Rio.

Em 2013, o ele começou a faculdade de Enfermagem em uma instituição particular, com apoio pelo Fies (Fundo de Financiamento Estudantil), mas precisou interromper os estudos no quinto período por problemas financeiros.

Felizmente, o seu apelo tão tocante, foi atendido, e ele foi contratado pelo Hospital Modular de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, em frente à unidade inaugurada no último dia 2 de abril.


Depois de 7 meses desempregado, André, que sonha em voltar à faculdade e tem o desejo de salvar vidas durante a pandemia, contou que já começou a trabalhar no hospital.

O enfermeiro, que se considera muito otimista e cheio de fé, achou que aquela seria mais uma tentava frustrada, mas felizmente foi positivamente surpreendido pelo rápido retorno, que o trouxe uma grande sensação de segurança em meio a esses tempos tão difíceis

A história de André é a mesma de muitas outras pessoas, e mostra a resiliência do brasileiro que, mesmo depois de tantos “nãos”, nunca deixa de buscar uma vida melhor. Que ele seja bem-sucedido em seu novo emprego!


Ex-miss e empresária morre aos 38 anos depois de passar por complicações da covid-19

Artigo Anterior

Primeiro lugar em medicina da USP tem 18 anos e quer ser neurologista, após perder tia-avó para Alzheimer

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.