Notícias

Aposentado que devia R$ 104 mil a banco paga dívida com apenas R$ 104 após negociação

aposentado quita divida
Comente!

O aposentado de Fortaleza Rui Francisco de Lima conseguiu um descontão de 99,9% em uma dívida e pagou R$ 104,39 para quitar um débito de R$ 104 mil. A redução foi obtida após negociação no Feirão Limpa Nome, que ocorre até sábado (27) em cinco cidades brasileiras.

O aposentado, que trabalha como ambulante, tinha seis dívidas e conseguiu renegociar quatro delas. A maior dívida dele era no valor de R$ 104.391,88 com um banco. Com a renegociação, ela foi quitada com apenas R$ 104,39.

“A dívida foi aumentando e deu no que deu aí. Estou nem acreditando não. Vou começar sem dever ninguém, já pode fazer é outra. Segunda-feira eu pago tudo. Eu vou pagar tudo essa semana ainda; se der certo, ainda hoje. Vou ficar livre e aliviado”, disse, satisfeito.

Em Fortaleza, o atendimento presencial do Feirão ocorre na Praça do Ferreira, das 8h às 20h; pessoas de outras cidades podem renegociar divididas com as mesmas condições nas agências dos correios ou pelos canais digitais: site e aplicativo do Serasa. No local, os consumidores podem consultar os acordos disponíveis em seu CPF.

Bons negócios

Outra pessoa que conseguiu excelente desconto foi a aposentada Socorro Ferreira da Silva. A dívida dela era de R$ 19 mil; com a renegociação, ela pagou pouco mais de R$ 1 mil. “Agora ficou em mil e pouco. Vou começar agora, a partir do dia primeiro, que meu dinheiro é só dia primeiro. Se não fosse esse desconto, não pagaria não, sou uma pessoa com salarinho de aposentado em casa sem ter ajuda nenhuma”, afirmou.

A comerciante Maria da Conceição Ferreira de Araújo também conseguiu quitar a dívida com a redução do valor. “Foi uma dívida no cartão que na época a gente não conseguiu pagar e foi aumentando, aumentando e chegou a 9 mil reais. Ficou por R$ 277. Foi ótimo. Agora vamos conseguir pagar, limpar o nome e entrar o ano com o nome limpo”, comemorou.

Endividamento e falta de acesso a crédito

O endividamento das famílias brasileiras atingiu o maior nível em 11 anos. Foi a consequência do uso de crédito para compensar a queda de renda, conforme pesquisa divulgada nesta semana. Com o aumento do endividamento, o Feirão Limpa Nome tem alta demanda.

“O feirão físico começou em cinco capitais, capitais em que a gente tem um alto número de pessoas endividadas, inadimplentes, com contas atrasadas e que a gente quer atender um alto volume de pessoas nessas regiões, ajudar o maior número possível”, explicou a gerente Serasa, Nathalia Girani.

As famílias brasileiras também empobreceram. Em 16 das 27 capitais do país, a renda ainda não voltou ao que era antes da pandemia. Na média, o recuo foi 0,7%. Mas em algumas cidades, como em Vitória, Boa Vista e Fortaleza, o orçamento das famílias encolheu muito mais.

Com o endividamento, os consumidores têm dificuldade em ter acesso a crédito, conseguir um cartão, um empréstimo ou financiamento. “O principal benefício de se limpar o nome, além da tranquilidade, da organização financeira, é também a possibilidade dessa retomada de acesso ao crédito”, diz Nathalia Girani.

No Feirão Limpa Nome, os descontos chegam a 99% ou mais. São mais de 100 empresas participando do feirão, de diversos segmentos: bancos, cartão de crédito, telefonia, varejo, universidades. Além da redução da dívida, há possibilidade parcelar os débitos em até a 72 vezes.

Comente!

Homem é assassinado após ser filmado beijando criança em barco em MS

Artigo Anterior

Madrasta cancela Natal dos enteados por mau comportamento: “Eles são vingativos e mentirosos”

Próximo artigo