Aprenda amar de verdade com charles chaplin

6min. de leitura

Existe um texto atribuído a Charles Chaplin chamado “Quando me amei de verdade”, que é uma verdadeira lição sobre o amor verdadeiro, o amor que não machuca, o amor que nos faz sentir melhor.

Vamos fazer uma análise sobre este texto e aprender com Charles Chaplin como o amor, na verdade, é fácil e simples.



“Quando me amei de verdade”, Charles Chaplin

Quando me amei de verdade, compreendi que em qualquer circunstância eu estava no lugar correto e no momento preciso. E então, consegui relaxar. Hoje sei que isso tem nome… autoestima.”

Quantas vezes brigamos e perdemos nossa paz por não entender que tudo o que acontece em nossas vidas, seja bom ou não, é para nos fortalecer, para nos melhorar. Sabendo que estamos no lugar e no momento certos, podemos refletir com mais calma e tomar decisões mais acertadas.

“Quando me amei de verdade, percebi que a minha angústia e o meu sofrimento emocional não são mais que sinais de que estou agindo contra as minhas próprias verdades. Hoje sei que isso é…  autenticidade.”


Percebendo que alguns sentimentos nos fazem mal e por fazer mal não podem ser amor, nós nos fortalecemos e aprendemos a reparar cada vez mais o que sentimos em cada situação, paramos mais vezes para observar o que realmente estamos fazendo e como lidamos com cada situação que acontece em nossas vidas.

“Quando me amei de verdade, deixei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a perceber que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento. Hoje sei que isso se chama… maturidade.”

Estar sempre esperando por algo diferente do que nos acontece, ao invés de aprender a lidar com o que está realmente acontecendo em nossas vidas é o mesmo que nadar contra a maré e isso traz sofrimento e não se é feliz no sofrimento.

“Quando me amei de verdade, compreendi por que é ofensivo forçar uma situação ou uma pessoa só para alcançar aquilo que desejo, mesmo sabendo que não é o momento ou que a pessoa (talvez eu mesmo) não está preparada. Hoje sei que isso se chama… respeito.”

É libertador saber respeitar, saber aceitar que ninguém é obrigado a fazer exatamente o que queremos, no momento e tempo que desejamos.


“Quando me amei de verdade, eu me libertei de tudo que não é saudável: pessoas e situações, tudo e qualquer coisa que me empurrasse para baixo. No início, a minha razão chamou essa atitude de egoísmo. Hoje sei que isso se chama… amor-próprio.”

Saber se respeitar de verdade, não aceitando que pessoas ou situações lhe façam mal, traz paz e sabedoria para entender que devemos dar essa mesma paz aos outros.

“Quando me amei de verdade, deixei de me preocupar por não ter tempo livre e desisti de fazer grandes planos, abandonei os megaprojetos do futuro. Hoje faço o que acho correto, o que eu gosto, quando quero e no meu próprio ritmo. Hoje sei que isso é… simplicidade.”

Viver o hoje sabendo que se está fazendo o melhor não importa o que se esteja fazendo e sim como se está fazendo, tendo a certeza de que o hoje é um presente e por isso deve ser cuidado e amado e não sofrido ou negligenciado.

“Quando me amei de verdade, desisti de querer ter sempre razão e, com isso, errei muito menos. Assim descobri a… humildade.”

Aceitando nossa imperfeição e nossos erros sofremos muito menos e acabamos aceitando que as outras pessoas também são pessoas sempre em construção de um ser melhor assim como nós.

“Quando me amei de verdade, desisti de ficar revivendo o passado e de me preocupar com o futuro. Agora me mantenho no presente, que é onde a vida acontece. Hoje vivo um dia de cada vez. E isso se chama… plenitude.”

Largar a carga pesada do passado e parar de sofrer com um futuro incerto é saber que o hoje não poderia ser chamado de um nome melhor “presente”, e podemos então viver o presente com mais plenitude.

“Quando me amei de verdade, compreendi que a minha mente pode me atormentar e me decepcionar. Mas quando eu a coloco a serviço do meu coração, é uma aliada valiosa. E isso é… saber viver!”

Você pode viver de forma feliz, calma, aproveitando cada momento e aprendendo com cada um deles de forma amorosa com você mesmo e com as outras pessoas ou pode viver preocupado, aflito, sempre tentando mudar o mundo e as pessoas, tanto faz, a escolha é sua.

Você pode ser mais leve, a vida pode ser mais leve, mas, antes, você precisará aprender a viver de forma leve.

Quando eu me amei de verdade, eu aprendi a dar o mesmo amor para as pessoas que estão perto de mim.


Direitos autorais da imagem de capa: googleusercontent.com

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.