Aprenda como melhorar seu relacionamento com pessoas difíceis

11min. de leitura

Existem palavras mais desagradáveis do que fracasso, problemas e tragédias? Claro que não! Entretanto, é natural que, vez ou outra, elas batam à sua porta, talvez como um desafio que a vida lhe propõe para mostrar que você é capaz de muito mais.



Para lidar com esses momentos, precisamos de resiliência. Ela nos ajuda a enfrentar, superar e crescer com os muitos desafios e exigências que encontramos pelo caminho.

Escutamos tanto as pessoas falarem em resiliência, mas, afinal, o que esse termo realmente significa?

A palavra “resiliência” tem origem do latim: ”resilire”, que significa voltar atrás.

É um termo originalmente utilizado na física, e ele se refere à capacidade de um material suportar diferentes tipos de pressão – como mudanças bruscas e extremas de temperatura, choques etc. – permanecendo o mesmo ou conseguindo se recuperar e voltar à sua forma original rapidamente.


Portanto, resiliência é a capacidade que um material tem de resistir a pressões ou de sofrer deterioração e, mesmo após ter sido submetido a essa determinada situação, esse determinado material ainda tem a capacidade de se refazer e se reconstruir voltando à forma original.

Exemplos de materiais resilientes que usamos em nosso dia a dia: o nylon e a lycra. Quando vestimos uma roupa com esse material, ela estica até ficar perfeitamente encaixada em nosso corpo, sem rasgar, e quando a tiramos, ela volta a sua forma e tamanho original.

Você deve estar se perguntando: “O que isso tem a ver com a minha vida?” “Como isso pode mudar minha história e me ajudar a realizar os meus sonhos?”


Vou lhe explicar tudo!

Em psicologia: “a resiliência é a capacidade de o indivíduo lidar com problemas, adaptar-se às mudanças, superar obstáculos ou resistir à pressão de situações adversas – choque, estresse etc. – sem entrar em surto psicológico, emocional ou físico, por encontrar soluções estratégicas para enfrentar e superar as adversidades.”

Tanto para a sua vida pessoal quanto para a sua vida profissional, ter a capacidade de ser resiliente é uma característica extremamente poderosa! A resiliência é considerada a ‘habilidade’ profissional mais importante do século. É uma característica essencial para aquelas pessoas que têm uma mindset de crescimento.

No trabalho, a resiliência é hoje reconhecida como uma característica definidora dos empregados que lidam bem com o estresse e as tensões. Manter a atitude correta e a eficácia perante o desafio e a mudança indesejada é um atributo chave para lidar com os rigores do mundo profissional atual.


Melhorar a resistência e aumentar a resiliência 

Você acha que na vida, somente nós, reles mortais temos momentos de problemas e fracassos? Não, meu amigo e minha amiga, posso garantir a vocês que TODAS as pessoas no mundo, ao menos uma vez na vida, tiveram um momento assim. Quer uma prova?

Michael Jordan disse certa vez: “Eu perdi mais de 9.000 lançamentos em minha carreira. Eu perdi quase 300 jogos. 26 vezes, meu time precisava que eu marcasse os pontos da vitória no minuto final da partida, mas eu errei. Eu falhei repetidamente, uma e outra vez, na minha vida. E por isso fui bem-sucedido.”

Bill Gates certa vez afirmou que: “É bom comemorar o sucesso, mas é mais importante ter em conta as lições do fracasso.”

O que eles quiseram dizer com isso? Simples!

Que o fracasso é apenas uma das consequências possíveis de uma ação. E a própria tentativa tem muito valor, não só o sucesso. Assim, o fracasso não define a identidade de alguém que sofreu uma derrota, mas fortalece.

Lembra daquele ditado: “O que não mata, fortalece”? Leve-o para a sua vida. Não permita que a energia negativa de um momento mais difícil a atrapalhe.

Pare um pouco e pense em como você lida com as adversidades da vida. Você é alguém que consegue aprender com o fracasso e com as decepções? Você tem autoconhecimento suficiente para reconhecer a sua fraqueza? Você recebe bem o feedback das pessoas ao seu redor?

Fracasso é apenas uma consequência de um ato. Você tentou e não deu certo, mas isso não impede que você tente novamente, de outra forma, até que alcance o objetivo desejado. 


Fracasso é um status provisório. Controle os impulsos emocionais.

“Posso resistir a tudo, menos à tentação.” Oscar Wilde, em O leque de Lady Windermere

O controle dos impulsos é a habilidade que uma pessoa tem de dominar um impulso, uma força ou uma tentação quando tomar uma decisão. É através do controle de impulsos que podemos evitar comportamentos ou decisões precipitadas, fazendo com que o nosso comportamento se torne mais calmo e apto a controlar as atitudes nervosas, agressivas, hostis ou irresponsáveis. 

Os problemas no controle dos impulsos são manifestados por meio da baixa tolerância à frustração, impulsividade, problemas no controle de raiva, abuso, perda do autocontrole e através de comportamentos imprevisíveis ou explosivos.

As pessoas que não conseguem controlar os seus impulsos emocionais são conhecidas como “explosivas”, “impacientes” etc. Essas pessoas têm baixa tolerância nos momentos de frustração, o que altera imediatamente o seu humor, ou seja, em um momento podem estar muito bem; em outro, podem estar péssimas.


Outras características de pessoas que não conseguem controlar seus impulsos emocionais são:

  • tendem a tomar decisões de modo insuficiente;
  • gastam dinheiro descontroladamente;
  • sua vida amorosa é hiperativa, mas os relacionamentos não duram, porque não conseguem sustentá-los;
  • Tendem a agir de acordo com seus interesses e podem se deixar levar pelo momento. 

As pessoas que têm controle efetivo de seus impulsos, por outro lado, têm a capacidade de pensar primeiro antes de responder. Esse tipo de comportamento oferece um “espaço mental” para que as alternativas sejam colocadas na balança e que as opções sejam avaliadas, de modo que suas ações e expressões sejam razoáveis. Isso contribui para que as tomadas de decisões sejam sábias e que seus comportamentos sejam adequados. Em suma, sempre que agimos antes de pensar, agimos impulsivamente.

E você, como age em sua vida? É impulsivo ou consegue controlar seus impulsos?

Para se tornar uma pessoa mais resistente e resiliente é preciso aprender a ter controle desses impulsos. Como você pode superar um momento difícil, se tomar uma decisão difícil de maneira impulsiva?


Melhorar o seu relacionamento com pessoas difíceis 

Na vida, centenas, senão milhares de pessoas passam por nossas vidas, e cada uma tem a sua forma de se comportar, comunicar e interagir com o mundo a sua volta.

Existem pessoas que são de fácil convivência. São pessoas adoráveis, sentimos prazer de estar ao lado delas. Mas como não vivemos em um mundo de perfeição, também existem pessoas que são um pouco – ou muito – difíceis de lidar. 


Quais são as características de uma pessoa difícil de lidar?

O que caracteriza uma pessoa difícil é a maneira como ela enxerga e encara o mundo, as situações e os outros indivíduos. Veja as características dessas pessoas:

  • são inflexíveis, pois não buscam entender as coisas;
  • gostam de impor ideias, opiniões e exigências;
  • veem dificuldade até nas situações mais simples;
  • constantemente reclamam de algo;
  • fazem críticas destrutivas;
  • transferem a culpa dos seus erros e frustrações para os outros;
  • são agressivas e intimidadoras;
  • não levam em consideração os sentimentos e necessidades do próximo;
  • têm dificuldade para se relacionar;
  • possuem altos níveis de ansiedade;
  • abusam do poder;
  • julgam de forma constante;
  • veem no erro do outro a oportunidade de tirar vantagem;
  • não recebem bem feedbacks;
  • são pessimistas;
  • perdem com facilidade o controle de si mesmas;
  • têm problema com autoimagem;
  • não conseguem tomar decisões de forma rápida;
  • hesitam em assumir a responsabilidade dos seus atos;
  • sugam a energia das pessoas a sua volta;
  • são altamente intolerantes;
  • têm bloqueio para receber ordens e seguir regras;
  • não possuem inteligência emocional.

O que você deve fazer nessas situações? Sei que vai achar minha resposta absurda, mas é a verdade.


Tenha empatia. Coloque-se no lugar da pessoa e tente entender por que ela se comporta dessa maneira. 

Talvez, ela não vá mudar de atitude com relação a você, mas o seu sentimento sobre o relacionamento entre vocês ficará mais leve – pelo menos você vai sentir isso.

Quando você descobre a origem do problema e o “ataca” de frente, você age de forma racional e evita conflitos que prejudiquem o relacionamento com essas pessoas. 

Outra coisa que você precisa ter em mente é que, talvez, não seja nada pessoal, talvez essa pessoa se comporte dessa maneira com todas as pessoas a sua volta.

Talvez você nunca descubra os motivos que estão no fundo da alma dessa pessoa e que a fazem se comportar dessa maneira, mas essa atitude vai ajudá-lo a manter os seus dias mais harmônicos e leves.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: Auremar 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

* Matéria atualizada em 26/06/2019 às 6:28






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.