publicidade

Aprendi a esperar menos das pessoas e a entregar mais para Deus. Faço o melhor que posso e sigo em frente

Entrego para Deus em oração os meus anseios, minha angústia e minha alegria, minha sede, meu assombro e minha esperança.



Eu aprendi a esperar menos das pessoas e a entregar mais para Deus. Deixei de criar expectativas de reconhecimento, reciprocidade, consideração. Faço o melhor que posso, entrego a Deus e sigo em frente.

Não é por complacência, autopiedade e essas coisas de quem espera a resposta cair do céu, sem ter feito pergunta nenhuma, mania de quem aguarda compensações generosas sem fazer por merecer ou só o faz esperando uma medalha em troca. Não é isso.

É que eu tenho a impressão de que entregar para Deus é o avesso de sentar e aguardar que Ele faça por mim o que é a minha obrigação. É fazer mais por nós mesmos aquilo que tanta gente espera d’Ele, sem esforço, sem trabalho, sem merecimento. É tomar jeito de gente, adotar posturas práticas e jogar fora tanta espera.


Eu daqui não espero mais o outro me dizer se gosta ou não do que eu penso, do que eu digo, do que eu quero.

Abraço a minha consciência e faço. Deixei de esperar o vento mudar, a lua virar, o dilúvio ter fim.

Cansei de sonhar com o fim da crise, o novo tempo, a Era de Aquário. Troquei o “agora vai” por “agora vamos”. Então eu espero menos e entrego mais. Cobranças, só faço a mim mesmo, e olhe lá. E quanto mais pesado é o trabalho que elas me dão, mais leve eu me sinto depois.

Entrego para Deus a minha lida de cada dia, minha busca, meu empenho. Faço o que penso ser certo e isso me faz bem. Entrego para Deus em oração os meus anseios, minha angústia e minha alegria, meu apetite e minha sede, meu assombro e minha esperança feita de movimento.


Entrego a Deus pela graça de estar vivo. Entrego para Deus porque presto contas do que eu estou fazendo da vida que Ele me deu e continua a dar, amorosa e pacientemente. Quando tudo dá certo e quando tudo sai errado, eu entrego para Deus.

No sucesso, eu agradeço. No fracasso, também.

Agradeço pelo privilégio de levantar depois do tombo e seguir em frente, de tentar outra vez, suspeitar de um caminho novo e caminhar adiante. Esperando cada vez menos, buscando cada vez mais.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.