Aprendi a esperar menos das pessoas e a entregar mais para Deus. Faço o melhor que posso e sigo em frente

3min. de leitura

Entrego para Deus em oração os meus anseios, minha angústia e minha alegria, minha sede, meu assombro e minha esperança.



Eu aprendi a esperar menos das pessoas e a entregar mais para Deus. Deixei de criar expectativas de reconhecimento, reciprocidade, consideração. Faço o melhor que posso, entrego a Deus e sigo em frente.

Não é por complacência, autopiedade e essas coisas de quem espera a resposta cair do céu, sem ter feito pergunta nenhuma, mania de quem aguarda compensações generosas sem fazer por merecer ou só o faz esperando uma medalha em troca. Não é isso.

É que eu tenho a impressão de que entregar para Deus é o avesso de sentar e aguardar que Ele faça por mim o que é a minha obrigação. É fazer mais por nós mesmos aquilo que tanta gente espera d’Ele, sem esforço, sem trabalho, sem merecimento. É tomar jeito de gente, adotar posturas práticas e jogar fora tanta espera.


Eu daqui não espero mais o outro me dizer se gosta ou não do que eu penso, do que eu digo, do que eu quero.

Abraço a minha consciência e faço. Deixei de esperar o vento mudar, a lua virar, o dilúvio ter fim.

Cansei de sonhar com o fim da crise, o novo tempo, a Era de Aquário. Troquei o “agora vai” por “agora vamos”. Então eu espero menos e entrego mais. Cobranças, só faço a mim mesmo, e olhe lá. E quanto mais pesado é o trabalho que elas me dão, mais leve eu me sinto depois.

Entrego para Deus a minha lida de cada dia, minha busca, meu empenho. Faço o que penso ser certo e isso me faz bem. Entrego para Deus em oração os meus anseios, minha angústia e minha alegria, meu apetite e minha sede, meu assombro e minha esperança feita de movimento.


Entrego a Deus pela graça de estar vivo. Entrego para Deus porque presto contas do que eu estou fazendo da vida que Ele me deu e continua a dar, amorosa e pacientemente. Quando tudo dá certo e quando tudo sai errado, eu entrego para Deus.

No sucesso, eu agradeço. No fracasso, também.

Agradeço pelo privilégio de levantar depois do tombo e seguir em frente, de tentar outra vez, suspeitar de um caminho novo e caminhar adiante. Esperando cada vez menos, buscando cada vez mais.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.