A vida é um aprendizado!



As pessoas com quem nos relacionamos – seja no trabalho, no amor, na família, no dia a dia-, na realidade, são colocadas nos nossos caminhos para aprimorarmos a nossa evolução como seres humanos, como pessoas.
Não existem “coincidências”!
Nascemos numa mesma família, para termos a oportunidade de apararmos as arestas, superarmos desentendimentos, mágoas e ressentimentos com o objetivo de sermos felizes.


Conviver é uma arte!
No decorrer da minha vida, deparei-me com determinadas palavras, sentimentos, que têm me ajudado no meu desenvolvimento pessoal.
São elas: Amor – Perdão – Compreensão – Aceitação – Não Criticar – Não Julgar.

* Amor – amor incondicional. Amar o próximo como a si mesmo.


* Perdão – é perdoando que se é perdoado. 
Quando nos perdoamos e perdoamos o nosso irmão, a nossa consciência se aquieta e nosso coração se enternece.

* Compreensão – a capacidade de avaliar o sofrimento do nosso irmão – compreensão empática.
O mais importante é comunicarmos o desejo de compreender. O problema é que procuramos compreender alguém (o outro) – quando na verdade, devemos compreender com… Tentar perceber como ele sente os acontecimentos que se abatem sobre ele. Encarar a situação a partir da perspectiva dele. Imaginar qual seria a situação, caso estivéssemos no lugar dele, e como ele lidaria com o fato. – Compreender com ele. Sentir com ele.


* Aceitação – se aceitar para aceitar o outro.
Se eu me aceitar nas minhas limitações, com certeza aceitarei as limitações existentes no meu próximo!
É aceitá-lo, respeitando seus sentimentos, ideias e valores próprios sem querer modificá-lo.
Aceitar a pessoa como ela é. Não como gostaríamos que ela fosse.


* Não criticar – não falar mal de ninguém.
O ser humano não realizado em si mesmo tem a tendência de falar mal do outro. É preciso ter cautela ao criticar alguém.
Não se deve criticar a pessoa em si, mas sim, o seu comportamento, as suas atitudes.
Criticar o nosso irmão em público, seja na frente de amigos ou familiares, jamais! Agindo assim, passamos da crítica para a humilhação.


A crítica é muitas vezes um espelho. Critico no meu irmão… o que não consigo enxergar em mim mesmo. Vejo no outro… a minha própria imagem!
Vamos, portanto, antes de criticar alguém, olharmos detalhadamente no espelho, a nossa alma!

* Não julgar – não julgue para não ser julgado.
Primeiro corrija a si mesmo. Não atire a primeira pedra, pois ela poderá voltar-se contra você.


A jornada não é fácil! Vivenciar estes ensinamentos muitas vezes é doloroso!
Tornar-se Pessoa depende da nossa vontade, da nossa perseverança e fé numa vida melhor para nós mesmos, nossa família, nossa comunidade, nosso país, enfim… para a humanidade!

Desejo, que no decorrer da sua vida, você encontre palavras, sentimentos e ensinamentos que o ajudarão a alcançar a “iluminação”.
Pois…


A vida é também transformação!

Quando é hora de mudar?

Artigo Anterior

Comprometimento com a verdade

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.