4min. de leitura

Aqueça a sua alma, repense a sua jornada, entenda que há sinais

Dê um salto de fé e esperança, não permita que a sua visão carnal limitada o impeça de enxergar com a alma. Entenda que há sinais.

O mundo aí fora não vai levantá-lo, as pessoas por aí não vão enxergar a sua dor, as suas falhas e os seus cacos. Não espere que as pessoas lutem por sonhos que são seus. Não ache que aquilo que move a sua alma vai mover o mundo. Não vai.


O exercício da existência é solitário, único, você não sabe quem o está observando enquanto caminha, mas você deve aprender a olhar os próprios passos e aprender a seguir os sinais que o universo impõe.

Aqueça a sua alma, faça algo por si mesmo: não permita que os seus sonhos se afastem de você.

Muitas vezes o ideal é deixar de ouvir o que nos diz a nossa mortalidade e passar a perceber aquilo que nos sussurram da eternidade.

Pode parecer muito irracional o que escrevo aqui, talvez nem mesmo seja eu a escrever, mas para os seres humanos que essas palavras alcançarem plantar-se-á uma semente nova, de renascimento. Aqueça a sua alma, repense a sua jornada, entenda que há sinais.


Dê um salto de fé e esperança, não permita que a sua visão carnal limitada o impeça de enxergar com a alma.

Seja incansável na arte de existir, porque é arte de chegar cada vez mais perto de quem, dentro de você, algum dia, deverá se despedir.

Esqueça das perdas, rasgue o passado e entenda que o novo está bem perto, onde as suas incredulidades serão incapazes de penetrar. Salte com fé e toda a escuridão será dissipada.

Entenda que tudo aquilo que mais o atormenta é o que precisa vencer para alcançar o que precisa em um dia qualquer.


Em lugares muito distantes, principalmente do nosso egoísmo, há pessoas lutando por um espaço, por um pedaço necessário de dignidade. E você acha que precisa de muito mais, mas o que realmente precisa ter está na sua liberdade de poder ser o que quiser, com uma esfera de respeito, que começa pela sua própria aceitação.

Aqueça a sua alma, não permita que o vento abale a sua estrutura de sonhador. Não tenha medo daquilo que luta contra a sua liberdade de existir, não haverá grilhões, cadeias, quaisquer aprisionamentos daquilo que é invisível e real.

Você acha que pode perder, mas só o fato de não se deixar abalar por isso e continuar caminhando, já lhe traz uma valiosa recompensa. Aquilo que havia de vir, chegou.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123rf / vertolet





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.