ColunistasRelacionamentos

Aquela quinta-feira…

AQUELA QUINTA FEIRA FOTO DE CAPA E FOTO 02

Naquela quinta, depois do nosso último cinema juntos, estava decida a te esquecer.



Você disse que voltaria, mas algo aqui dentro, gritava que não seriamos nós de novo. Lembra?

Estávamos sentados na plataforma três esperando seu ônibus chegar, quando você disse: – “Olha, a lua está linda hoje, né?” Eu não disse nada, só encostei minha cabeça no seu ombro e olhei nossas mãos entrelaçadas. Por um instante, acreditei que elas jamais se soltariam.

Você nunca soube, mas voltei naquela plataforma algumas vezes, queria ver a mesma lua daquela noite – a única coisa que encontrei, foi metade de um astro minguante. Acho que ela não estava feliz em ver aquela cadeira laranja ao meu lado vazia, aposto uma cerveja que a lua sente saudades sua.


AQUELA QUINTA-FEIRA  FOTO DE CAPA E FOTO 01

Não pense que esquecer alguém como você seja uma tarefa fácil.

Eu sei, nos primeiros meses, minhas fotos sorrindo no Instragam, mostraram o contrário, mas convenhamos, aquilo lá é uma enganação. A verdade é que me intoxiquei de álcool, cigarro e saudade.

A verdade é que beijei bocas erradas esperando sentir o gosto de cereja que seu beijo tem.


A verdade é que eu derramava uma lágrima cada vez que ouvia “Domingos” do Alexandre Nero. Chorava porque foi você quem me mostrou o lado musical do Nero. Chorava pelos planos que ele menciona cantando, aquilo jamais aconteceria com a gente.

Não somos mais nós, você apertou o start, enquanto eu continue estacionada. Te vi passar de fase, te vi ganhar novas meninas, te vi ingressar no curso de engenharia que tanto queria, te vi feliz.

Não nos falamos mais, não sei como anda sua saúde, seu espírito, nem seu coração. Mas há alguns meses, desatei o nó que enforcava o “nós”, decidi nos libertar. Decidi por um ponto final naquilo que torturava.

Confesso, não esqueci você, esqueci a gente.


Às vezes me pergunto se você está bem, se a rotina anda roubando o seu humor e se você continua tomando aqueles porres com seus amigos aos finais de semana.

Sempre torço para que esteja tudo certo na sua vida. Torço para que você tenha se encontrado. Mas se ainda estiver perdido em braços errados, me liga, não sou boa com direções, mas sou ótima em fazer piadas.

AQUELA QUINTA-FEIRA FOTO DE CAPA E FOTO 02

Tenho certeza que o saldo será positivo. No final do dia, você me dará um abraço apertado enquanto diz: – “você continua besta como sempre, cabeçuda! Obrigada por hoje.”


Ó, estou te escrevendo porque você foi a melhor história que eu tive. Não estou ensaiando uma reconciliação. A gente ficou lá atrás. Você precisa encantar outros corações e eu, preciso levar humor aos machucados.

Estou te escrevendo porque olhei no espelho e vi um ser humano melhor. Vi alguém que se importa com os sentimentos alheio. Vi alguém que transborda amor – metade desse novo eu, foi você quem moldou. Obrigada por isso.

Eu acredito mesmo que o amor seja a forma mais poderosa de oração…

Artigo Anterior

Aquele “nó” transformado em oportunidades

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.