Aquela velha e boa risada que lava a alma

Tem dias que ela flui como uma pluma, uma coisa boba que se torna algo tão engraçado que as pessoas ao nosso redor não sabem por que sorrimos tanto.

Aquela risada que chega a doer a barriga e as lágrimas rolam no rosto incontroláveis. Essas são raras e uma das melhores coisas da vida! E quando há alguém do seu lado, rindo do mesmo jeito, a sensação é inexplicável! Basta apenas uma olhada para voltar a sorrir do que só nós achamos engraçado.



Para os momentos ruins, uma boa dose de risadas verdadeiras com pessoas que realmente se importam com nossos sentimentos.

Não há vingança melhor do que mostrar um belo sorriso no rosto àquela pessoa que nos magoou ou àquela que só quer ver o nosso mal, mostrando assim como estamos bem, não só por fora, mas por dentro também.

Que em meio à bagunça da nossa vida, possamos dar mais gargalhadas sinceras, daquelas que lavam nossa alma, nosso corpo e nossa mente. 

Que possamos manter por perto pessoas que fazem da nossa risada uma doença contagiosa, que passa para cada um à nossa volta.


Que o remédio para a tristeza seja rir dos problemas, das nossas falhas e inseguranças. Que para cada lágrima derramada possamos, na manhã seguinte, colocar um sorriso no rosto, e falarmos para nós mesmos que “hoje eu vou conseguir”, mesmo que não consiga aquele emprego tão desejado, aquela pessoa que desejamos para ser nosso(a) companheiro(a) ou até mesmo aquela blusa que namoramos tanto na vitrine, mas que não pudemos comprar.

Que possamos, pelo menos uma vez na vida, ser o motivo da risada de alguém.

Façamos escolhas que nos deixem com uma alegria no peito e um sorriso bobo no rosto. Daquelas pessoas amarguradas, infelizes, só temos que nos afastar delas. O que não faz bem na minha vida, não quero perto de mim. Quero pessoas que gostem de risadas, mesmo em dias tristes. Quero pessoas que possam trocar alegrias, ajudas e conselhos verdadeiros.

Na vida não só existem alegrias, as tristezas e decepções fazem parte dela. Mas nesses dias tristes não podemos esquecer daqueles momentos que queríamos que durassem para sempre. Que possamos lembrar dos dias que demos risadas, daquelas pessoas e coisas que tínhamos na nossa vida, com uma lágrima no rosto não de tristeza, mas de felicidade por ter vivido.


Não há nada melhor do que ficar rodeado de pessoas com uma energia positiva, daquelas que contagiam qualquer um, que nos dão força para viver!

Quem em nosso coração só entrem sentimentos e pessoas verdadeiras e que queiram o nosso bem. Pessoas que nos apoiem, motivem e incentivem, e que estejam do nosso lado porque querem estar, não pelo que podemos oferecer. Que possamos rir com elas, que possamos nos aventurar e aprender.

Não tenha vergonha de rir alto, não tenha medo do que as outras pessoas acharão da sua risada exagerada. Risadas verdadeiras incomodam os infelizes e egoístas. Solte sua gargalhada com vontade, contagie as pessoas à sua volta. Sorria com orgulho com sua mãe ou com sua amiga. Seja verdadeiro em tudo o que faz, seja para você mesmo ou para os outros, começando pelo sorriso, as risadas ou até aquelas gargalhadas que surgem do nada.

Se não tiver com quem sorrir, vá assistir a um vídeo engraçado. Veja os stories do seu comediante favorito no instagram. Coloque no youtube e acompanhe um canal que seja autêntico e que faça você sorrir. Pois maldade, energias negativas e pessoas invejosas são o que mais encontramos hoje em dia em nossa vida. Desprenda-se daquilo que não lhe faz bem.

Precisamos ser livres, ter corações e atitudes do bem. Ria alto e com vontade, seja uma pessoa contagiante!


Direitos autorais da imagem de capa: wallhere.com / 1227723

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.